Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Give Me Your Soul...Please (2007)

Álbum de King Diamond

Acessos: 534


Implorando pela sua alma

Autor: André Luiz Paiz

18/02/2019

O último trabalho de estúdio lançado por King Diamond até esta data, traz mudanças na concepção lírica e excelente produção. Ao redor da nova temática, poucas inovações, embora a música ainda seja de ótima qualidade.

“Give Me Your Soul...Please” chegou com o peso de mostrar que ainda havia caminho a trilhar após as mudanças trazidas em “The Puppet Master”. Aqui, King Diamond inovou na concepção das letras, que focam eventos que vão ocorrendo em tempo real. Deu certo pois, ao apagar as luzes e acompanhar a música com a história, faz toda diferença. Neste enredo, o personagem principal – o próprio King Diamond – é abordado por uma garota que está em busca de sua alma. Sua intenção é utilizá-la em troca da libertação da alma do irmão, que está para ser erroneamente encaminhado para o inferno. Ambos irmãos foram assassinados pelo pai em um surto de loucura. Enquanto a menina adentra à residência de King, é possível acompanhar todos os sentimentos e acontecimentos até a aproximação dos dois. Cuidado, pois nem o ouvinte pode escapar dessa.

A produção do álbum é uma das melhores da carreira de King. Além disso, a dupla de guitarristas Andy LaRocque e Mike Wead está absurdamente entrosada, aplicando o peso necessário para realçar ainda mais a temática. Os vocais do mestre já não estão com a mesma potência de outrora, principalmente devido aos abusos de bebida e cigarro, fatores que lhe viriam a custar caro mais adiante. É seguro dizer que hoje, em 2019, King está cantando muito mais do que neste álbum, graça à desintoxicação pela eliminação dos vícios. Seus agudos soam enfraquecidos, portanto foca nos vocais mais graves. Devo dizer também que isso não chega a prejudicar, pois é uma área do seu timbre que também soa muito bem.
Parte dos fãs de King Diamond não gostam muito deste trabalho devido à cadência maior de algumas faixas e principalmente da distância dos seus primeiros trabalhos. Eu gosto dele, mas acho que o encaixe seria melhor com apenas 10 faixas. O disco segue um bom ritmo até a oitava faixa, “Give Me Your Soul”, mas cai consideravelmente daí em diante. Nas entrelinhas, os riffs e solos são os que mais se destacam, já que as faixas demandam algumas audições para melhor fixação das melodias. Para a maioria das pessoas, arrisco a dizer que será satisfatório.

King chegou até a ser indicado para um Grammy de melhor performance metal com “Never Ending Hill”, embora tenha perdido para o Slayer com a faixa “Final Six”. Gravou também um vídeo de divulgação para a ótima faixa “Give Me Your Soul”.

Faixas de destaque: “Never Ending Hill”, “Is Anybody Here?”, a eletrizante “Black Of Night”, a excelente “Mirror Mirror”, “The Cellar”, “Give Me Your Soul” e “The Girl In The Bloody Dress”.

No geral e analisando todos os pontos, digo que trata-se de um ótimo álbum.

Veja o vídeo de “Give Me Your Soul”:

Tracklist: The Dead 1:57 Never Ending Hill 4:37 Is Anybody Here? 4:13 Black Of Night 4:01 Mirror Mirror 5:00 The Cellar 4:31 Pictures In Red 1:27 Give Me Your Soul 5:29 The Floating Head 4:47 Cold As Ice 4:30 Shapes Of Black 4:22 The Girl In The Bloody Dress 5:07 Moving On 4:06 Músicos: King Diamond - vocals, keyboards Andy LaRocque - guitars, keyboards Mike Wead - guitars Hal Patino - bass Matt Thompson - drums Livia Zita - additional vocals

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: