Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Moonglow (2019)

Álbum de Avantasia

Acessos: 675


Ainda bem que não se tornou um disco solo!

Por: João Paulo

16/02/2019

Ontem, 15 de fevereiro, Tobias Sammet lançou o 7° disco de sua aclamada Metal Opera, Avantasia, intitulado Moonglow. 

Moonglow é um disco conceitual, porém, autobiográfico, ligado a acontecimentos na vida de Sammet, como um grito saindo de seu próprio peito, baseado em romancistas góticos como Edgar Allan Poe, Mary Shelley, e como observarmos já na capa do disco, o diretor cineasta, Tim Burton. 

Em uma de suas recentes entrevistas falando sobre a criação do álbum, Sammet revelou que a princípio a idéia seria um disco solo, mas no decorrer das composições observou que muitas músicas eram a cara do Avantasia, e ainda bem que ele conseguiu enxergar dessa forma!

O disco tem tudo o que Tobias domina muito bem desde os primórdios do projeto: Melodias marcantes, orquestrações grandiosas, momentos de peso e velocidade bem dosados e equilibrados, refrões memoráveis, e uma trilha que em muitos momentos conseguiu me deslocar da órbita terrestre, me fazer viajar. 

Que Tobias é genial no que faz, impossível negar, e junto com essa genialidade toda, Moonglow traz, mais uma vez, as mãos do genial Sascha Paeth na produção, guitarras, baixos e teclados, Michael “Miro” Rodenberg responsável pela orquestração e teclados, e Felix Bohnke no comando da bateria. 

No time fantásticos de vozes temos os já tradicionais no projeto: Jorn Lande (ex-Masterplan), Ronnie Atkins (Pretty Maids), Eric Martin (Mr. Big), Bob Catley (Magnum), e Michael Kiske (Helloween). Os novatos no projeto da vez são: Geoff Tate (ex-Quennsryche), Mille Petrozza (Kreator), Hansi Kürsch (Blind Guardian) e a encantadora Candice Night (Blackmore's Night). 

Contrário de Ghostlights de 2016, Moonglow vem me conquistando um pouco mais a cada audição, como pontos altos o disco já inicia com uma das melhores faixas do álbum, “Ghost In The Moon” abre o debut com um refrão sensacional. Na sequência, “Book Of Shallows” já traz muito peso com um timão vocal, Tobias, Hansi, Ronnie, Jorn, e Petrozza abrilhantam a faixa, destaque para a virada de tempo para a entrada de Petrozza. A faixa “Moonglow” é um lindo momento com Tobias dividindo vozes com a belíssima Candice Night. “The Raven Child” é a faixa mais longa do disco, e foi a primeira faixa divulgada como single, antecipadamente. Hansi Kürsch apresenta um show à parte nesta faixa. “Alchemy” traz um refrão e uma energia incrível somada a bela voz de Geoff Tate. “The Piper At The Gates Of Dawn” traz mais uma vez um time fantástico de vozes, mas, meu destaque fica nas guitarras marcantes de Sascha por aqui. “Requiem For A Dream” é onde Kiske aparece, e como aparece, o cara envelhece, mas a potência vocal não muda, continua absurda, faixa power fantástica! “Maniac”, um cover bem feito do sucesso de Michael Sembello, música famosa por fazer parte da trilha sonora do filme Flashdance, vem em uma versão fiel e interessante, Tobias dividindo vozes com Eric Martin. 

Como disse a princípio, ainda bem que Tobias dividiu seu desabafo com outras incríveis vozes, e nos deu Moonglow, mais um trabalho de muita qualidade nascido dessa mente genial e visionária. 

Para os que apreciam a maioria dos trabalhos do Avantasia, é mais um maravilhoso presente, para os que talvez tenham se decepcionado com os últimos trabalhos, vale a pena dar uma, ou talvez, mais de uma oportunidade. 

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.