Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Modus Vivendi (2003)

Álbum de Tad Morose

Acessos: 561


Um tesouro perdido no tempo

Por: Jeferson Barbosa

14/11/2018

Sempre tive uma curiosidade muito grande em conhecer o trabalho da banda sueca TAD MOROSE, que a principio imaginei ser o nome do fundador da banda.
Por sorte, após assistir ao vídeo da música “Anubis”, acabei adquirindo depois de algum tempo, este ótimo “Modus Vivendi” que muito me impressionou devido as suas composições de primeira linha e a competência da banda no geral.
Neste trabalho encontramos uma banda afiadíssima, pronta para alcançar reconhecimento dentro do estilo, além de um trabalho muito bem feito de guitarras com um timbre pesado e absurdo, característico da banda, fato esse comprovado ao adquirir os outros cds da banda com o espetacular Urban Breed nos vocais.
Um dos destaques deste ótimo cd sem dúvida é o guitarrista fundador CHRISTER  “KRUNT” ANDERSSON, que possui um estilo bem próprio de tocar mesclando peso e harmonia na medida certa no decorrer de todo o trabalho.
O outro destaque é a notória qualidade de URBAN BREED, que desfila seu potente vocal, já amadurecido, lembrando com seu timbre de voz, o grande ZAKK STEVENS (SAVATAGE, CIRCLEIICIRCLE).
URBAN já tinha gravado com a banda os seguintes trabalhos “A Mended Rhyme” (1997), “Undead”(2000) e “Matter Of The Dark”(2002).
Entre as composições, além da maravilhosa “Anubis”, merecem destaque a inspirada “No Mercy” que tem sua base calcada entre o Hard e o Heavy.
 “Cyberdome” lembra algo do ótimo “Operation Mindcrime” da banda QUEENSRYCHE, com uma linha melódica bem explorada pelo eficiente CHRISTER.
 “Unwelcome Guest” nos remete a “In the Hall Of Mountain King” da banda SAVATAGE e “Life In A Lonely Grave” apresenta uma base rítmica cadenciada e interessante deixando o ouvinte ansioso para o que está por vir.
Para fechar a obra  em grande estilo temos a também épica e maravilhosa “When The Spirit Rules The World” um verdadeiro clássico do estilo e que apresenta em sua parte melódica uma clara referência a “Gates of Babylon” da banda RAINBOW.
 O trabalho conta ainda com 3 covers de bônus sendo: “Rainbow Demon” (URIAH HEEP), “Knowing  Me, Knowing You” (ABBA) com uma ótima roupagem e outro show de URBAN BREED.
“Losing More Than You Ever Had (ACCEPT) é a escolha mais feliz entre os 3 covers apresentados, um trabalho fiel de guitarra onde a banda consegue de forma digna homenagear um dos grandes ícones do metal alemão.
Este trabalho na minha opinião, foi o responsável por uma certa ascensão da banda no cenário mundial onde eram pouco conhecidos e representou sem dúvidas um divisor de águas na carreira do TAD MOROSE
Uma pena que após o lançamento desse ótimo “Modus Vivendi” a banda parece ter sentido a saída de URBAN BREED e só voltaria a gravar em 2013 o álbum “Revenant”, “St. Demonius” de 2015 e mais recentemente "Chapter X já em 2018.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.