Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Bellini Rock (2017)

Álbum de Bellini

Acessos: 616


Ótimo lançamento do rock nacional

Por: André Luiz Paiz

04/07/2018

Bellini é um músico que começou a fazer rock em São Carlos - interior de SP - lá em meados dos anos 90. Durante a sua trajetória pelas bandas que passou, foi acumulando experiência até chegar onde estamos, no lançamento do seu primeiro álbum solo.

"Bellini Rock" me surpreendeu logo na primeira audição. No mundo em que vivemos atualmente, com milhares de bandas disputando espaço e querendo mostrar que são melhores que suas concorrentes, Bellini quer simplesmente fazer rock, da maneira mais objetiva possível, como faziam os grandes nomes do rock brasileiro nos tempos dourados. Simples, objetivo e preciso. Ótimo, pois, no rock, menos é mais.

O que você vai encontrar aqui em “Bellini Rock”, é um rock muito bem-feito, que homenageia nomes como Legião Urbana, Skank e Titãs, este último em maior evidência. Bellini é, além de um ótimo baterista, um grande cantor. Possui um timbre agradável - algo próximo de Branco Mello (Titãs) - e que se encaixa perfeitamente nas canções que compõe. A produção contribuiu bastante para colocar sua voz em evidência e o som está ótimo. Na cozinha, tive uma impressão inicial de que o som estava um pouco abafado, mas acabei me acostumando. Preciso destacar que as linhas de baixo são excelentes e são destaque durante toda a audição. As guitarras também se encaixaram bem, embora eu tenha sentido falta de alguns solos para valorizar um pouco mais o tema de algumas das faixas que ficaram com menor tempo.

Faixas de destaque: 
"O Que Aconteceu Aqui"; 
"Quase Sempre Disfarço" - ótima e que poderia figurar tranquilamente em uma trilha sonora das milhares de novelas que passam na TV; 
"Seguir" - a melhor do álbum
A belíssima balada "Como Ser Sincero"; 
"Sonho" - que traz um pouco de Beatles; 
"Queria Bem Mais" - que fecha os trabalhos fazendo jus ao título, nos deixando com vontade de ouvir tudo novamente.

Confira também o vídeo de “Meu Bem”:
Como é gratificante escutar um álbum como “Bellini Rock”, que traz o rock brasileiro de volta, soando fresco e renovado, mas que mantém a sonoridade típica dos grandes momentos vividos pelas bandas de rock brasileiro dos anos 80. Bellini, você está no caminho certo! Ficha técnica: Bellini: Voz e bateria E.Damm: Baixo, guitarras, back e B3. Dudu Chermont: Guitarra na faixa “O que aconteceu aqui?’ e “A Rua e a Lua” Fred Nascimento: Violão e Gaita na faixa “Sonho” Todas as letras e músicas por Bellini (2017) Gravado por Dammtunes. Voz, Guitarras Solo e Violão Gravados por Eduardo Chermont Baterias gravadas por Glauber Ribat Mixado e Masterizado no estúdio Urca Music, Rio de Janeiro Arranjos e co-produção de Dammtunes. Banda Bellini Rock: Vocal – Bellini Felipe Rosa – Guitarra e Backing Vocal Luise Martins – Baixo Ricardo Pakal – Bateria Amigo leitor, apoie o artista brasileiro. Vamos trazer o rock nacional de volta!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.