Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Walls And Bridges (1974)

Álbum de John Lennon

Acessos: 110


O fino da arte

Por: Fábio Arthur

20/07/2021

A surpresa em ver um Lennon em momentos delicados de sua vida, mas que no musical, essa fúria toda envolvia seu trajeto como compositor e artista. 

O trabalho gerou os frutos de primeiro lugar nas paradas e Disco de Ouro, mas, na verdade, duas canções foram os temas que se sobressaíram do repertório de doze faixas; seriam elas, "Whatever Gets You Thru the Night" e "#9 Dream". O disco mostra uma faceta de inovar, mudar a direção musical e contém aquela sonoridade entre o Rock, a balada e outras vertentes. 

Lennon estava separado de Yoko nessa fase, o disco foi lançado em 1974, no entanto, ele acerta no quesito soar como "música" de fato, ou seja, suas melodias, seus arranjos e a entonação forte de John sobre as letras. 

Elton John participou do disco em uma faixa, e Lennon aproveitou no período para tocar com ex-parceiro de Beatles, Ringo Starr em seu disco solo. Logicamente as pessoas sempre esperavam algo mais de Lennon, uma cobrança musical sobre o músico/compositor e essa forma que deu impulso para o mesmo reavaliar seus trabalhos de outrora e mudar a direção, até mesmo mostrar complemento em alguns sucessos seus mais antigos. 

"Scared" é uma faixa mais melódica mas que tem a sensibilidade intimista de uma voz em ternura e soa perfeita com a composição no todo. Já na abertura "Going Down on Love", a orquestração com arranjos chega tão bem que empolga de cara com tamanha qualidade, dando assim, ênfase para a segunda canção, já citada acima "Whatever Gets You Thru the Night". "Old Dirt Road" é uma bela faixa também, seguida de "What you Got", que mantém o nível sem soar pretenciosa. "Steel and Glass" consegue cativar e captar uma essência maravilhosa entre cordas, voz e demais incursões instrumentais; tudo em muito bom gosto, bem refinado.  

Com produção do próprio Lennon, o álbum soa muito fresco, talvez também fosse a separação da esposa, que traria sobre o mesmo, peso, as dúvidas, ambições, liberdade entre outras formas de vivência. A arte desenha de forma concreta a vida e passagens do músico, misturando desenhos em elaborado bonito e simples aos mesmo tempo. 

"Walls and Bridges" consegue ser um disco relevante e envelheceu muito bem. Uma obra gostosa e distinta de se ouvir.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.