Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Maiden England '88 (1989)

Álbum de Iron Maiden

Acessos: 77


Relançando a fase de ouro

Por: Fábio Arthur

14/07/2021

Um relançamento um tanto quanto pretensioso. Apesar de ser um dos maiores grupos do Metal, o Iron Maiden tem sempre uma forte indução para caça níqueis e, esse Maiden England, de 1988 e que era anteriormente um vídeo em VHS/DVD, se transformou em CD e/ou LP, com uma nova roupagem de arte de capa e dentro dessa intenção.

Ao começar, o show data de 27 e 28 de novembro de 1988, da turnê de 7th Son. O caso é que, o vídeo original de época é excelente, mais intimista e com repertório clássico, mas em CD não seria necessário ser relançado, pois o vídeo já traz tudo. 

A arte com The Trooper não vem como referência e sim mostra a falta de criatividade em um Trooper diferenciado e mais do mesmo, de fato. 

Quanto à música, o remaster traz algo bem definido e faixas que ficaram de fora do vídeo original, e que fora relançado em vídeo novamente como bônus. Faixas essas que são: Run to the Hills, Running Free e Sanctuary. Na época, a banda deixou de lado por causa da repetição do ao vivo Live After Death. O interessante fica como um diferencial na parte da turnê, pois a banda não tocava coisas do Powerslave e sim algo de Killers e mais faixas de Piece of Mind, não tocando The Trooper, e sim, Still Life e Die With Boots On. 

O disco serve para poder vivenciar aquela sonoridade de época e obter a fonte em áudio que é bem bacana, mas sim, é um elemento ainda melhor em vídeo como original e de alto nível. 

Para quem coleciona vale pelo fato, e quem não curte essa linha, pode se contentar com o formato concerto em vídeo mesmo. 

Up The Irons!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.