Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Só Se For A Dois (1987)

Álbum de Cazuza

Acessos: 81


Cazuza dando continuidade em sua carreira solo

Por: alexmachad

12/07/2021

Se te chamarem de bicha, ladrão e maconheiro, o Cazuza dizia: "O Tempo Não Para". No Brasil da corrupção desenfreada aonde quase todo mundo, para alguns, até que se prove ao contrário, ou é bicha, ladrão ou maconheiro, com a finalidade de alimentar e retroalimentar o grupo de pessoas mal-intencionadas, travestidos de extrema bondade e de boas intenções, caluniando e difamando pessoas inocentes; parece que nosso país não mudou muito desde a era que o Cazuza era vivo e relatou esse fato na letra da música "O Tempo Não Para", que não está nesse álbum da resenha. 

A frase do Millôr Fernandes que diz que "O Brasil tem um enorme passado pela frente", é verdadeira em muitos aspectos e o Cazuza não estava errado.

Garanto que se o nosso presidente que é acusado de genocídio de mais de 530 mil brasileiros nessa pandemia de COVID-19 fosse um cara negro ou fosse uma mulher, os brasileiros já teriam invadido Brasília e tirado essa pessoa à base de pontapé e sopapo, mas como é um presidente branco de olhos claros e militar todos acatam sem fazer isso. O brasileiro precisa e gosta de ditadores?

No Brasil das leis, muitas somente no papel, aonde o combate de uma possível criminalidade é feito cometendo crime, como por exemplo, numa situação hipotética, obtendo gravações ilegais, sem autorização judicial de uma ligação telefônica, por exemplo, com finalidade escusa, e o assunto colhido ilegalmente é espalhado aos quatro cantos do mundo...isso é o Brasil, país de terceiro mundo que clama por justiça cometendo crimes e injustiças. 

Contra negros nem se fala, no Brasil do racismo velado...Só que o Brasil não mostra a sua verdadeira cara.

Nesse álbum de 1987, o Cazuza, já ciente do seu grave problema de saúde, que acometeu em sua morte posteriormente, escreveu a música "Só se For a Dois", que relata o mundo que vivemos aonde o racismo é velado ou escancarado (no Brasil isso é de praxe), das guerras, hipocrisia e tudo mais.

Os destaques desse álbum de 1987 são: "Só Se For A Dois"; "O Nosso Amor A gente Inventa"; "Solidão Que Nada" e "Vai À Luta".

Um grande álbum do Cazuza, que teve como guitarrista, nesse álbum, o argentino Torcuato Mariano.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.