Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Hammered (2002)

Álbum de Motorhead

Acessos: 71


Essência motorizada ainda viva

Por: Fábio Arthur

30/04/2021

Enquanto uma banda envelhece, na verdade ela tem que provar a todo momento sua força, mesmo que para continuar no mercado. Mas o fato é que o Motörhead nunca precisou desse fator, e sim, manteve sua fonte e dignidade.

Em Hammered, o grupo de Lemmy movimentou a coisa toda como no momento de época e do passado também. Um disco com uma arte sugestiva, uma produção bem acertada, e logicamente e musicalmente falando, bem criativo e produtivo. E mesmo tendo sido produzido por inúmeras mãos, a obra tomou forma decisiva.

Não é um clássico, nem um disco de cabeceira, mas é bom e soa como deveria soar. Quase 1 hora de som e o som flui bem na direção do contexto desejado, sons como a faixa Down the Line e Voices from the War, saem bem no repertório. A abertura com Walk a Crooked Mile, acerta direito no ponto desejado e Mine all Mine mantém o disco nivelado. 

Por outros momentos a coisa não se sai tão bem, mas não deixa de soar interessante, e acerta até o final, sendo mais um disco na carreira com performance acentuada. 

Para quem gosta de música sem se prender ao fator do passado fenomenal do grupo... Hail Motörhead!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.