Para os que respiram música assim como nós


Resenha: In A Silent Way (1969)

Álbum de Miles Davis

Acessos: 76


O inicio da fase elétrica de Miles Davis

Por: Márcio Chagas

25/04/2021

Miles Davis começou a introduzir a eletricidade em seus alguns a partir de 1966, mas foi em 1969 com o lançamento de “In a Silent Way” que a fusão do jazz com o rock apareceu de maneira proeminente, vindo a atingir seu ápice no ano seguinte.

Vários fatores contribuíram para esta mudança: Miles havia assistido Hendrix e pela primeira vez se sentiu impactado com o rock, tendo estabelecido uma amizade com o guitarrista. Outro fator importante foi a reformulação de sua banda com a adesão de novos músicos com a mente aberta a novos estilos. De seu antigo grupo, Miles manteve o saxofonista Wayne Shorter, o tecladista Herbie Hancock e o baixista Dave Holland. Para a bateria veio o experiente Tony Williams e o tecladista austríaco Joe Zawinul. O trompetista ainda efetivou o jovem americano Chick Corea para os teclados, uma vez que o musico havia participado em algumas faixas de seu disco anterior. Segundo Miles, ter três tecladistas era como estar acompanhando de uma verdadeira orquestra.

Mas a peça chave para as mudanças foi à adição do guitarrista John Mclaughlin ao line up do novo grupo. O inglês era fã de Davis e estava entusiasmado para gravar com o músico. Seu estilo era dinâmico e versátil, transitando com desenvoltura em entre o jazz e o rock, fato que entusiasmou Miles. 

O novo grupo entrou nos estúdios da CBS em Nova York sobre a batuta de Teo Macero e o olhar atento de seu líder. O primeiro tema a ser gravado foi “In  a Silent Way”, uma composição mais antiga, da lavra de Zawinul que foi rearranjada  com a adição de efeitos, ambiências e guitarras, deixando a faixa com uma apelo mais fusion. A canção possuía quase vinte minutos e toma todo o lado B do vinil, com espaço para todos os músicos se sobressaírem;

Com exceção da faixa titulo, Davis entrou no estúdio sem nenhuma ideia pré-estabelecida, então pediu ao produtor Macero que gravasse as Jam sessions de forma espontânea.  Assim nasceu “Shhh / Peaceful”, que é dividida em três partes, preenchendo todo lado A do vinil e apresentado o novo conceito musical do trompetista.

As gravações foram feitas em um único dia, e coube ao produtor editar e arranjar os improvisos da banda, reconstruindo os temas apresentados no álbum.

O disco foi lançado em julho de 1969 e dividiu opiniões da critica e público por apresentar uma abordagem diferente e mais eletrificada. Enquanto alguns críticos saudavam o frescor da nova sonoridade apresentada, o mais ortodoxos torciam o nariz para toda aquela parafernália elétrica. 

De todo modo, “In a Silent Way” passou no teste do tempo, sendo considerado um dos grandes momentos da extensa carreira de Miles Davis.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.