Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Now And Then (2021)

Álbum de Soul Station

R&B

Acessos: 207


Alma e coração em um disco cativante

Por: Diogo Franco

21/04/2021

Ao aceitar suas limitações vocais atuais, o frontman do Kiss, Paul Stanley, resolveu gravar um disco que externasse sua paixão pelo Soul e R&B. Os mais atentos já haviam percebido várias influências de Soul e o Swing característico das discotecas e da Black music em algumas canções do Kiss, ainda que de forma não tão explícita. A voz de Paul passeia confortavelmente e surpreendente pelo estilo proposto, não pretendendo soar como um dos monstros sagrados do estilo como Sam Cooke ou outros nomes. O que o Starchild faz aqui, é homenagear o estilo que ama e além de tudo se divertir e agradar aos ouvintes, o que consegue fazer com maestria.

São 9 covers de canções de grupos como Spinners, The Four Tops, The Stylistics, entre outros, e 5 canções autorais, mostrando que o cara ainda tem sangue nos olhos e tesão no que faz. Esse disco se mostra bastante coeso, e a sensação que temos ao ouvir é que a boa música tem prevalecido em um mundo de fast-fodds musicais e sucessos de qualidade questionável. As interpretações de Paul não soam exatamente audazes, não tentando soar acima da média em nenhum momento, mas sim de maneira correta e às vezes até burocrática. Sua versão de You Are Everything (The Stylistics), não fica devendo em nada a original, e de quebra ganhou um excelente solo de guitarra do brasileiro Rafael Moreira, dando um frescor moderno à canção sem contudo tirar sua essência. Fica difícil citar uma ou outra canção, pois tudo soa tão uniforme que até mesmo as canções autorais tem cara de músicas saídas diretamente dos anos 70. 
O que temos aqui é um registro perfeito pra agradar os fãs dos grupos vocais como Manhattans, Blue Magic, Stylistics, com uma veia Black seguindo uma linha mais romântica e não tão dançante.

É incrível o bom gosto e a visão musical que Paul mantém até hoje, criando e interpretando canções que podem tranquilamente ser colocadas no panteão dos grandes clássicos da lendária Motown. Parece que o vocalista já arrumou o que fazer quando se aposentar do Kiss. Discaço!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.