Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Scream Bloody Gore (1987)

Álbum de Death

Acessos: 70


Moribundo e afrontador

Por: Fábio Arthur

13/11/2020

Sem esse disco o Death Metal não existiria. A banda do saudoso Chuck chegou com a nuance Death Metal cru em uma época em que alguns grupos fariam o mesmo, mas foram eles que levaram a bandeira para mundo todo.

Com essa arte fenomenal do famoso Ed. Repka e produção singela de Randy Burns, a banda trouxe um aparato muito fértil e sim, a evolução estava lançada.

Dentro do cenário grupos como o Slayer já vinha fazendo algo semelhante, mas ainda surgia com riffs Thrash e, de fato o Possessed, com seu debute Seven Churches, acabou também sendo peculiar e fortalecido pelo estilo do Death.

Em Screams Bloody Gore o alvo é tão somente a boa música pesada e assim muitas das canções são bem fortes. Com temática envolta em filmes de Zumbis e falando de cadáveres, a banda seguiu cheia de vontade e elevou de vez a banda.

Zumbi Ritual, Multilation e Evil Dead soam bem definidas e são alvos clássicos do disco.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.