Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Beast Over Hammersmith (1982)

Álbum de Iron Maiden

Acessos: 71


Caminhando com a besta

Por: Fábio Arthur

13/11/2020

Mais que apropriado, após a saída de Paul Di'Anno, o Iron Maiden teria um disco mais coeso, pesado e melódico. 

O concerto do Hammersmith Odeon seria mais que oportuno para a banda diante do público britânico, além de mostrar os temas novos ainda seria notável manter-se em certo auge, já que a faixa "Run to the Hills" estava ao máximo nas paradas britânicas.

A banda ainda de quebra resolvera que, ainda assim deveriam ser fortes e manter até mesmo um vídeo (VHS) em época com o show completo, o que acabou por ser mantido apenas por 35 minutos de duração, já que a filmagem saiu escura demais e assim acabou sendo decidido que não sairia em duração máxima.

Enquanto isso, a banda trouxe no repertório desde o debute "Iron Maiden" (1980), passando por "Killers" e indo até "The Number of the Beast". Durante o concerto, o grupo resolveu tocar "Total Eclipse", que ficou como bônus de single e saiu do LP original de 1982; o que foi um erro crucial ao meu ver.

A voz de Bruce Dickinson transparece de forma única e deixa de lado qualquer dúvida de que a troca foi feita de forma ajustada, já que o repertório novo seria um disparate para Di'Anno resolver a situação - não desmerecendo o mesmo.

A verdade é que, ao acabar de lançar um disco novo com um frontman diferente, acabou sendo um pouco sugestivo demais na visão da banda, também, o álbum foi deixado para posteridade e lançado em 2002 no box de raridades e comemorações.

A banda traz uma força incrível ao vivo, sendo que, por estar em casa e sendo a banda principal, acabou por ser um diferencial; mesmo porque em época Dickinson não era visto por todos como o grande vocalista.

Momentos ótimos temos aos montes, "Wrathchild", com Bruce Dickinson realizando um misto enérgico de interpretação e uma voz ultra potente. "The Prisoner" acaba sendo muito forte também e um outro destaque cai para "Phantom of the Opera".

Álbum que hoje traz a arte de um Eddie no poster de turnê e sem mais um atrativo feroz. Mesmo assim, marca a banda em início de sucesso absoluto.

Up The Irons!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.