Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Ocean Rain (1984)

Álbum de Echo And The Bunnymen

Acessos: 434


O clássico do Echo & The Bunnymen

Por: Débora Arruda Jacó

12/11/2020

O Echo & The Bunnymen é um grupo de New Wave e pós- punk, formado em Liverpool (A terra dos Beatles), em 1978. Seu primeiro álbum (Crocodiles) foi lançado em 1980, mas o reconhecimento maior foi com os álbuns posteriores (Heaven Up Here – 1981) e (Porcupine – 1983) que alcançariam os chats ingleses. Em 1984, a banda lançou o álbum Ocean Rain, e o single “The Killing Moon” atingiu a quarta posição no Reino Unido e nos EUA, entrou no Top 100.  Ocean Rain é considerado o clássico do grupo por muitos fãs. 

“Silver” abre o álbum: é uma boa faixa, apresentando a sonoridade que tornou a banda conhecida – bons riffs de guitarra, linha de baixo e ao mesmo tempo, o som característico da bateria eletrônica. A voz do vocalista Ian McCulloch flui bem. A segunda faixa é “Nocturnal Me”, uma canção que apresenta uma sonoridade meio soturna e “dark” – fez parte da trilha sonora da série “Stranger Things” – a letra obscura segue a linha da Série.  A terceira é “Crystal Days”, música de dois minutos (ou pouco mais). Tem solos de guitarras meio distorcidos, sons de violino (mais ou menos no meio da canção) em meio à letra que diz: “...Procurando por esperança/E espero que seja você/Partindo meu coração/Rachado em dois/O prazer da dor mantidos...”
A faixa “The Yo Yo Man”, mais uma canção que transmite um clima pesado, próximo do gótico e “gelado” (lembremos que o ano era 1984, onde o estilo gótico prevalecia). A letra fala do “homem iô-iô” que está congelando no iglu e está ansiando pela primavera (“...contando os dias até o gelo se tornar verde...”). A instrumentalização é bem arrojada – boa produção. “Thorn of Crowns” é a quinta faixa: particularmente, acho que ela destoa um pouco das demais faixas até aqui, mas ainda assim apresenta personalidade. Porém, a próxima é maravilhosa, épica... “The Killing Moon” a grande canção do Álbum e que com certeza, marcou a vida de muitas pessoas. Ian Mc Culloch apresenta vocais próximos da perfeição, a letra é de temática amorosa mas ao mesmo tempo, alude à gótica – “... Sob a lua azul, eu te vi/Muito em breve, você irá me levar/Em seus braços/Tarde demais para cancelar isso/Embora eu sei que essa seja a hora mortal...”. Linda sonoridade, ótimos riffs de guitarra, linha de baixo que complementa muito bem, além do belo som de teclado. Inesquecível. “Seven Seas”, a sétima faixa não fica atrás, é ótima. Os versos alternam entre o pessimismo e o “otimismo”. Apresenta uma sonoridade peculiar, com a qualidade reconhecida do Echo & The Bunnymen, um dos grandes nomes dos anos 1980. Mais uma canção memorável e também, os rapazes gravaram um videoclipe bem legal!
“My Kingdom” apresenta boa qualidade: inicia suavemente, com belos riffs, resultantes da combinação de violões e guitarras muito bem executadas. Uma faixa pouco citada, mas que se destaca positivamente. Finalizando, temos a faixa que dá título “Ocean Rain”, canção de sonoridade “soturna”, mas ao mesmo tempo bonita e suave. Lembra um pouco Joy Division ... Encerrando o trabalho de maneira brilhante. 

Enfim, um dos melhores Álbuns dos anos 1980 que vale muito a pena ser conferido. A arte da capa combina muito bem com a temática das músicas. Referência!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.