Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Cacophony Of Souls (2020)

Álbum de Reece

Acessos: 121


Metal sem perder a mão!

Por: Diogo Franco

08/11/2020

David Reece é um bom vocalista, mais conhecido por seu trabalho no álbum mais controverso do Accept, Eat the Heat de 89. Nesse disco lançado esse ano, ele deixa de lado um pouco do Hard farofa do Bangaloire Choir e dispara peso e agressividade em canções que mostram todo o poder de fogo do vocalista. David tem um timbre rasgado e potente, imprimindo energia e visceralidade em 12 canções permeadas de riffs marcantes e melodias que grudam na memória. 

A abertura com Chasing The Shadows conta com um riff que lembra Slave to The Grind do Skid Row se fosse tocada pela banda de Rob Halford. Blood Your Hands chega metendo o pé na porta, quebrando tudo com um riff à la Maiden, ficando mais melodiosa quando entram os vocais, além do refrão que parece algo que o Helloween faria em The Dark Ride. A coisa só "piora" (em termos de peso, no bom sentido) com Judgement Day, Collective Anaesthesia (com um surpreendente vocal limpo e mudanças de andamento ao longo da canção). A faixa título soa moderninha e um vocal parecidíssimo com o Rammstein no início, seguido da balada Another Life Another Time, que tem o refrão perfeito para tocar nas rádios. Metal Voice soa como um tributo a si próprio (seria uma tentativa de se auto afirmar?) a começar pelo título, porém o excesso de pretensão deixa a música clichê e com instrumental previsível. O saldo é extremamente positivo e o encerramento com No Disguise garante que o disco termine com a energia lá em cima. 

Esse álbum tem uma grande qualidade, que é a honestidade típica de quem não precisa mais provar nada a ninguém.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.