Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Warm Spaced Blue (2016)

Álbum de Ingranaggi Della Valle

Acessos: 127


Rock progressivo inspirado por H. P. Lovecraft

Por: Roberto Rillo Bíscaro

08/11/2020

Quando o Ingranaggi Della Valle retornou para o segundo álbum, em 2016, parecia outra banda, em relação à estreia. Em certo sentido o era. Antonio Coronato tocava baixo em tempo integral e Alessandro di Sciullo contribuía com guitarra, teclados e vocais. Igor Leone saíra e foi substituído por Davide Savarese, cujos vocais são bem menos dramáticos e em inglês.

Warm Spaced Blue é inspirado pela atmosfera sobrenatural do escritor norte-americano H. P. Lovecraft. Talvez motivados pelo aspecto mais sombrio do tema, talvez desejosos de não adquirirem reputação de revivalistas de rock progressivo italiano (RPI é um subgênero próprio no planeta prog) sinfônico anos 70, o IDV abandonou o saudosismo e embarcou num som instigante, contemporâneo, bastante atento à paciente construção de ambientações, diluindo drasticamente seu jazz-rock em favor de um prog eclético, construído à base de detalhes, ruídos, não sem influência de bandas escandinavas como Anglagard e Anekdoten, ou conterrâneas como o Goblin. Não é à toa que músicos do Anglagard e do Goblin estejam no álbum.

Em Warm Spaced Blue não há espaço para virtuosismos de fogo de artifício, o que desagradará fãs do estilo do álbum de estreia. Embora faixas como Lada Niva provem que os italianos ainda sabem compor uma bela melodia, Call For Cthulhu: Through The Stars escancara o caráter experimental de trabalhar mais com texturas e Call For Cthulhu: Orison atesta a madureza de ir construindo o clima com paciência, bem diferente da afoiteza deliciosa de In Hoc Signo, que já soltava os cavalos em disparada espalhafatosa no primeiro segundo de canção.

Sem dúvida, Warm Spaced Blue situou o IDV na linha de frente do rock progressivo contemporâneo, por ter elevado o nível de expertise técnica e criativa e pelo simples fato de tamanha mudança de um trabalho a outro não nos deixar prever para onde seguirá a banda, embora o que tudo indica é que a trilha seja a da modernidade vanguardeira do segundo LP.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.