Para os que respiram música assim como nós


Resenha: March Ör Die (1992)

Álbum de Motorhead

Acessos: 143


Território do speed

Por: Fábio Arthur

05/11/2020

Motörhead não tem a pretensão de soar fora de seu âmbito musical, mas realmente a banda inovou em algum sentido, após a saída de Eddie Clark. Em 1992, o disco March or Die trouxe essa forma feroz de ser e também a inovação. O disco flerta com uma produção acertada e é o decimo disco da carreira.

Slash, Ozzy e outros fazem parte do cast. Phil Taylor e Mikkey Dee são os bateristas e para as guitarras a dupla Wurzel e Campbell soam bem definidos.

Stand é uma faixa forte de abertura e que segue com a cover do mala Ted Nugent. A banda ainda flerta com algo ainda na linha antiga, como a faixa Bad Regilion. Hellraiser acabou sendo fonte do disco de Ozzy e do Motörhead.  

Disco que convence desde de sua arte de capa, mas não é um clássico.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.