Para os que respiram música assim como nós


Resenha: 1990 - Projeto Salva Terra! (1974)

Álbum de Erasmo Carlos

Acessos: 185


Transitando entre a MPB, o Rock e o Samba: Erasmo Carlos e o Projeto Salva Terra

Por: Débora Arruda Jacó

03/11/2020

Após minha primeira análise sobre o “Rei” Roberto Carlos, lembrei-me do “Amigo de Fé” Erasmo Carlos. Erasmo, um dos nossos roqueiros mais queridos, o “inverso” do “Rei” Roberto, conhecido por seu temperamento sereno e comedido. Erasmo sempre se mostrou um compositor versátil, mais roqueiro e ousado, com letras que exploram desde o romantismo até críticas sócio-políticas. 
 “1990 - Projeto Salva Terra!” que conta com várias composições em parceria com RC e algumas de outros compositores: é um álbum que transita entre a MPB, o romantismo, o country, o rockabilly e o samba-rock de forma muito eficaz e interessante, que forneceu alguns sucessos memoráveis. Vamos às análises individuais.

O álbum abre com o hit “Sou Uma Criança, Não Entendo Nada”, com arranjos que tendem ao rockabilly e uma letra bonita que reflete sobre seu papel de homem, sua insegurança perante os problemas e da importância de ter sua mãe justificando seus equívocos. Contou com participação do grupo A Cor do Som. A próxima faixa é uma homenagem ao cowboy brasileiro Bob Nelson: “A Lenda de Bob Nelson”, um country rock. A terceira é a balada “A Festa do Corpo Lindo”, que apresenta sonoridade romântica, tranquila com um “quê” de Pink Floyd. Apresenta belos riffs de guitarra. A letra em se tratando de anos 1970 foi um pouco ousada: “Quero a minha vida inteira afagar esse corpo lindo/Dia útil, dia santo, feriado ou domingo/me lembrar dos seus gemidos, dos seus risos e cansaços/Pelo céu da minha boca”. 
A quarta faixa “1990 – Projeto Salva Terra” é a melhor em minha opinião e considero ser um dos grandes clássicos da dupla Roberto/Erasmo. Em pleno ano de 1974, já se falava em crise mundial, falta de amor e união entre as pessoas. Ótimos arranjos também. A quinta música é “A Experiência” que trata de um casal que quer ter um filho e a relação desse mesmo casal diante de Deus, do céu e do Mundo. Os versos finais: “Purificados/Deus salve seu novo filho/Que vamos conceber”. Sonoridade bonita e leve. A próxima é a “quase” (porque tem umas frases ao fundo, porém impossíveis de entender) instrumental “Bolas Azuis”, um rockabilly à la Chucky Berry”, que lembra um pouco a música Johnny B. Goode. Vale pelo ritmo legal! Outra canção que segue a linha rockabilly é “Haroldo, O Robot Doméstico”:  é bem legal – inclusive, foi feito um videoclipe da canção que foi passado no Especial Roberto Carlos (1974). 
“Por Cima dos Aviões” é uma composição de Tiberio Gaspar e Rubão – a letra é poética e bem interessante, que se adequa à sonoridade suave, trazendo um sentimento de paz e tranquilidade. A próxima faixa é uma ótima releitura do antigo clássico da Jovem Guarda, “Negro Gato”. Particularmente, gosto muito dessa nova roupagem, mais pesada que a original. A próxima música é “Deitar E Rolar” com letra alegre e ritmo agradável, apresentando rimas bem construídas. É possível dançar um pouco. A penúltima é “Amiga Forte” uma canção que apresenta muitas características presentes nas faixas de RC. Boa instrumentalização, mas o forte do Erasmo é o lado mais “roqueiro” e de compositor crítico.
Finalizando o álbum temos a ótima “Cachaça Mecânica”, um maravilhoso samba – rock: a canção fez sucesso naquele tempo! Trata-se de um dos melhores momentos de Erasmo e Roberto que é o co -autor dessa boa letra (quase nos moldes de ‘Construção’ do Chico Buarque). Fala de um homem que para suprir seu suposto vício (no caso, a cachaça) e dançar o seu samba, é capaz de vender a roupa e outros pertences sem pensar nas consequências.

Enfim, um belo trabalho que vale a pena ser conferido!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.