Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Trespass (1970)

Álbum de Genesis

Acessos: 83


Genialidade intensa

Autor: Fábio Arthur

16/10/2020

Em 1970, o Rock Progressivo de verdade aportou no mercado com esse "Trespass", a banda aqui fluía de maneira significativa.

John Anthony foi o produtor do grupo e conseguiu aliar sua experiência com a forte musicalidade da banda. Mayhew, como baterista, fez seu único disco com a trupe e as faixas aqui soam bem fortes, em um complemento muito acirrado e dotado de ótimas virtudes.

Paul Whitehead foi daqui adiante o idealizador das artes do grupo. E o curioso é que a obra seria um pouco diferente e o autor da mesma desiludido com a tal, pois queria uma espécie de repartição para aprofundar a ideia, mediante ao ponto, a banda teve a inventiva de pegar a tela original e partir com uma faca em rasgos, para assim moldar a foto de impressão, dando a o tom original que o criador esperava.

A banda emplacou bem até nos EUA e na Europa foi bem vista também. As faixas foram escritas na pré-produção, mas no estúdio o produtor queria mudar, no entanto Rutherford não aceitou a ideia e partiu para o original. Dentre as pérolas aqui, estão, "The Knife" e "White Mountain". 

Bela obra, forte e um dos pontos altos da carreira, sem dúvida.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: