Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Doomsday Machine (2005)

Álbum de Arch Enemy

Acessos: 71


Sombrio, moderno e ambicioso

Autor: Fábio Arthur

15/10/2020

Realmente uma das melhores obras do Metal dos anos 2000, e sem parecer um texto de um super fã, digo com toda a clareza que, se você nunca se deu ao trabalho de ouvir essa banda e esse disco em específico, você está perdendo tempo. Uma obra da qual o peso, a qualidade moderna de som e produção em melodias, são altamente prudentes e muito fortes. Sem essa conversa de que soa como New Metal, merece sim ser apreciado sem moderação.

Vocais super fortes e intactos de Angela Gossow, além da cozinha e guitarras afiadas e bem estruturadas. A obra foi tão bem aceita que chegou ao extremo de vendas e shows, mesmo na época do lançamento do  disco sucessor. São 49 minutos de puro metal, forte e com canções todas alinhadas em um nível bem forte e acima do previsto. A obra tece fundamentos muito bem elaborados e surge como um trabalho fértil e voraz.

Em três singles, o disco flui exatamente como deveria soar, forte e com a permanência nas paradas. Ouçam, a faixa "Nemesis" um dos pontos altos do álbum.

Vale cada nota!

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: