Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Mother's Milk (1989)

Álbum de Red Hot Chili Peppers

Acessos: 61


Um exemplo do expoente de qualidade

Autor: Fábio Arthur

10/10/2020

Quando o grupo Red Hot Chili Peppers lançou esse álbum, a coisa toda pegava fogo, com o estilo Grunge e o Metal em alta novamente, sendo isso foi um fator determinante para que o produtor do trabalho, Michael Beinhorn, ficasse brigando com os músicos para obter um som ao estilo Heavy; o que não aceitavam. 

As discordâncias aconteciam principalmente com o novo guitar da banda, John Frusciante, e com o também recém chegado em época, Chad Smith, baterista.

"Mother´s Milk", além de ter ótima arte de capa, tem faixas ótimas e a produção flui muito bem. Foram 5 milhões de cópias vendidas um estouro comercial, além de outros grupos de época. 

Aqui a banda traz Rock, Funk, Alternativo e um pouco de Metal. São 45 minutos de sons em seu todo, sendo que o disco agrada em cheio até mesmo em ouvintes como eu, que detestam o Grunge. O vocalista deu trabalho durante as gravações, pois deixava as sessões para buscar drogas, embora mesmo sendo algo terrível, não atrapalhou o desenvolvimento do grupo. Durante a tour, Anthony foi preso por assediar uma jovem fã, sua soltura se deu logo dias depois após fiança.

A canção "Higher Ground" foi tocada no Brasil quando vieram, pois aqui o som era considerado clássico, mas a banda nunca executava essa ao vivo, que é uma cover de Stevie Wonder. "Knock me Down" também é uma composição de nível e diferenciada.

Este é para ouvir sempre e sem preguiça.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: