Para os que respiram música assim como nós


Resenha: The Game (1980)

Álbum de Queen

Acessos: 240


Amadurecimento

Por: Fábio Arthur

24/09/2020

Creio eu ser esse o último suspiro real e clássico do Queen. A banda ainda lançaria algo oportuno, mas na caminhada toda, "The Game" fecha um ciclo em que o grupo era provido de boas ideias.

Um fato importante é que, em 1980, esse disco vinha como um dos mais preferidos dos americanos e no mundo todo, ele rendeu ótimos números. Para se ter uma ideia, foram mais de 4 milhões só nos EUA e ao todo o disco chegou em 12 milhões. Foi o único trabalho do Queen a figurar no número #1 na América do Norte e a banda vinha de algo mais experimental, como o disco "Jazz".

Reinhold Mack, junto com a banda, produziu o álbum e a pegada do grupo aqui merece todo respeito, sendo que ainda mantinham algo de experimento. Um deles seriam os sintetizadores, vindos pela primeira vez a ganhar destaque. A crítica anunciou que a banda tinha um disco ótimo em mãos, com faixas bem sacadas e singles.

Um fator interessante é que esse acaba sendo o segundo menor tempo musical em disco do Queen, são apenas 35 minutos. O trabalho flui no Pop e no Rock, mas a veia dotada de sons mais flexíveis acabou por influenciar drasticamente o disco seguinte, "Hot Space".

A arte de capa foi alterada e o que veio a sair em fitas K7 foi bem diferentes. "Play the Game" traz o conteúdo logo de cara, típico do Queen, e "Another One Bite the Dust" segue como hit e um dos singles. Maravilhosa faixa! Mais uma curiosidade dessa canção, seria a de que Freddie usaria na segunda parte - antes do refrão -, um alto nível vocal, as frases foram cantadas de forma que nunca foram executadas ao vivo de mesmo jeito, pela força da voz em drives e tons altos, e mesmo no estúdio não fora possível repetir o feito. 
"Crazy Little Thing Called Love" é uma homenagem a Elvis e mantém o padrão radiofônico do grupo. E em "Save Me", de Brian May, o disco fecha de forma competente. É digno dizer que outras músicas foram bem realizadas na obra, e que o grupo veio ao Brasil pela primeira vez um ano depois pra turnê. 

Esse é um disco do qual se ouve e é possível sentir que ainda eram fortes e coesos como banda.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.