Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Tommy (1969)

Álbum de The Who

Acessos: 336


A fantástica história do garoto Tommy

Autor: André Luiz Paiz

28/08/2017

Estamos diante de um álbum histórico. Algo que resiste com maestria a passagem do tempo e encanta os novos e velhos ouvintes.
Quase integralmente composta pelo guitarrista Pete Townshend, "Tommy" é uma ópera rock, a primeira a assim ser chamada e a primeira de duas compostas pelo The Who.
Com uma execução quase que integralmente acústica, os destaques do álbum realmente são Townshend e o vocalista Roger Daltrey. O baterista Keith Moon faz bem o seu papel, mas aqui sem muito destaque. A produção também não é das melhores e foi muito criticada no lançamento do álbum, porém algumas versões remasterizadas mais recentes permitem uma experiência melhor.
Apesar de alguns pontos negativos, o álbum se sobressai quando degustado por completo, várias vezes, até a captação completa de todos detalhes e de toda a essência e brilhantismo do trabalho.

"Tommy" é um disco que relata a história do menino Tommy Walker, desde o seu nascimento até o momento em que fica cego, surdo e mudo, diante de problemas familiares e conjugais vividos por seus pais. Após estes acontecimentos, Tommy entra em uma jornada espiritual relatada através das canções do álbum. Quando atinge a vida adulta, torna-se um mestre no game pinball. Mas, história não termina aí e cabe a você conferir. 

Não deixe de conhecer Tommy, um dos álbuns históricos do Rock.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: