Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Synchromysticism (2017)

Álbum de Yowie

Acessos: 150


Complexidade extrapolando a musicalidade

Por: Marcel Z. Dio

05/09/2020

Quando alguém julga bandas da características do Yowie como sendo rock progressivo, o primeiro pensamento que surge é a falta de conhecimento. Não que tal rótulo seja trágico, pelo contrário, ao Yowie cabe como elogio não merecido.
Porem, os entendidos nessa esfera de som egocêntrico e estranho, podem chama-lo de djent, rock matemático, noise rock, experimental ou seja lá o que for ... e por ai já lhe entregam a chatice que tais "barulhos" proporcionam.

Ao meu gosto, Synchromysticism dependerá muito do dia, se estiver iluminado e com muita vontade, posso admirar a complexidade do álbum, admirar a técnica absurda e os contratempos surreais da bateria e toda a dissonância guitarristica oriunda do antigo messias Robert Fripp. Sim, posso perder meia hora com tais malabares.
No mais, Synchromysticism fisga a atenção em breve escuta, mas se for a fundo, verás que toda genialidade de músicos de conservatório não valem nem por quatro acordes simples de um jovem aprendiz de violão popular.

É um bom disco ?, depende do ponto de vista, se quer tornar-se um Alien da complexidade e ter a minima chance de tocar em qualquer lugar sem o risco de espantar os presentes, vá fundo.
Agora, se gosta de música como forma de agradar os ouvidos, ouça qualquer coisa que fuja dessa equação matemática sem solução.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.