Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Pássaros Urbanos (2014)

Álbum de Raimundo Fagner

MPB

Acessos: 176


O velho Fagner reafirmando parcerias muito bem sucedidas poética e melodicamente

Por: Maik Antunes

29/08/2020

"Consegui não me afogar / Enganei até a morte / Hoje estou bem / Hoje estou bem mais forte". É com versos novos e altamente sugestivos como estes que – mais de quarenta anos de carreira depois – o bom e velho Fagner, em Maio de 2014, se impunha novamente como um grande – e atuante – nome da música brasileira.

Tais versos integram a faixa "Se O Amor Vier", balada cujos violões são cativantemente dedilhados por Cainã Cavalcante e Cristiano Pinho, que o fazem por cima de uma certa levada "soul" – talvez não intencional, mas igualmente envolvente.

"Pássaros Urbanos" dá nome não somente ao disco como também a outra boa e bela balada que – com forte combinação de gaita e saxofone – garante um dos melhores momentos deste mais recente trabalho do poeta cearense – falando, obviamente, em 2020.

Se, musicalmente falando, Fagner pouco ou quase nada inova com "Pássaros Urbanos", ao menos convence quando retoma – e, mesmo, confirma – parcerias outrora muito bem sucedidas do ponto de vista melódico e poético, como é o caso de Michael Sullivan ("hitmaker" por excelência e produtor do disco) e também de Fausto Nilo (parceiro de longa data). Sem esquecer, ainda, de Zeca Baleiro, outro colega com quem o ilustre cidadão de Orós (CE) veio se dando muito bem até então.

É com ele que Fagner divide a autoria de "Toda Luz" e a autoria bem como os vocais de "Samba Nordestino".

Outros destaques ficam por conta da eficiente releitura de "Paralelas" (do grande Belchior), da marcante "Tanto Faz" e, dentre outras, a versão igualmente convincente para "Doce Viola", do violonista Jaime Alem...

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.