Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Sweet Freedom (1973)

Álbum de Uriah Heep

Acessos: 188


Linhagem nobre

Por: Fábio Arthur

11/08/2020

Em setembro do ano de 1973, com a produção de Gerry Bron, marca o sexto disco da banda Uriah Heep. A evolutiva se dá entre Heavy, Hard e Progressive Rock. 

Dois singles vieram ver a luz ao dia, e o disco trazia em sua primeira prensagem o gatefold com as letras e a foto do grupo. Esse foi o disco que marcou a entrada na Warner Bros. e vendeu razoável nos EUA. Aqui também os elementos mais progs começaram a tomar conta da veia musical.

Uma reedição foi elaborada em CD em 2004 e assim, duas faixas a mais foram inseridas no trabalho, das quais haviam ficado de fora em época. Com o naipe clássico, Byron, Hensley, Kerslake, Box e Thain, a banda trouxe canções poderosas. "Dreamer", "Stealin" e "Sweet Freedom" deixam o ouvinte bem convincente e antenado no trabalho.

Um disco que não é como os primeiros, mas que sim merece atenção de quem curte música boa.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.