Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Hai Hai (1987)

Álbum de Roger Hodgson

Acessos: 291


Um disco que tropeça no pop descartável e é salvo por três ou quatro canções

Por: Marcel Z. Dio

24/07/2020

Roger surpreendeu e deixou os fãs quase doentes quando saiu do Supertramp, era metade da banda em termos criativos. E a história mostra que o Supertramp sofreu o baque após sua saída.
Bagagem para uma carreira solo, tinha de sobra, tanto que o debut In the Eye of the Storm foi um brinde aos ouvintes com os sucessos "Had a Dream (Sleeping with the Enemy)" e "In Jeopardy" - alem de outras forças que no entendimento e condição da musica atual, podem leva-lo ao status de clássico.

Para Hai Hai ele deixou de tocar a maior parte dos instrumentos e quis o auxílio efetivo de outros músicos, incluindo membros do Toto e o guitarrista Dan Huff.
A sensação de ouvir Hai Hai por volta de 1995, foi lastimável e atualmente suportável, isso para esse, já acostumado ao sinth pop e admirador da proposta, que para muitos roqueiros vem como pesadelo. Posto que, no caso do Supertramp a surpresa nem é tão abismal pelo conceito hard palatável que sempre transmitiram. Contudo, não dá pra passar pano a Hai Hai, tem poucos momentos de redenção e num comparativo ao lançamento de Free as a Bird, (álbum de sua ex banda) se equivalem, pois são duas partes sofríveis protegidas por um passado vencedor e uma legião de fãs que não conseguem enxergar falhas em seus heróis.
Hodgson manteve elementos do Supertramp, isso é inegável. O saxofone está ali, canções com gaita e também sua competência aos sintetizadores e pianos. 

O revés de temas descartáveis são balanceados pelos destaques que citarei, e nem por isso a nota final sobe as alturas, apenas nivela-se.
Entre esses, vale a pena ouvir "Right Place", pelo avanço brilhante dos sintetizadores e guitarras circulando a voz sagrada de Roger. "My Magazine" se sai bem, como pop de cara roqueira e refrão interessante. "London" não pode ser ignorada, principalmente pela mescla envolvente de pop reggae. 
Por fim, o maravilhoso hit chamado "You Make Me Love You", a trilha que levanta Hai Hai e o joga a promoção das rádios.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.