Para os que respiram música assim como nós


Resenha: The Headless Children (1989)

Álbum de W.A.S.P.

Acessos: 244


Mudando sonoridade e estética

Por: Fábio Arthur

23/07/2020

Quarto disco do W.A.S.P. e esse veio após um álbum ao vivo, e sendo assim, eles tinham que ter algo muito bom, pois os três primeiros eram fortes.

A banda trouxe um contexto lírico mais nobre, evoluído e realista aqui. Foram alguns singles para as paradas e a produção melhorou e muito, o disco fecha a década de 80.

A base da banda vinha como outrora, no baixo o ex-King Kobra Jhonny Rod, Chris na guitarra - ainda estava bem aqui - e para bateria Frankie Banali (hoje Quiet Riot novamente). Em meio aos apoios Ken Hensley, ex -Uriah Heep, Minka Kelly cantora no vocal, Lita Ford vocalista cultuada e enfim entre muitos outros.

Em questão musical impecável e nas faixas de fato também. A cover do The Who, a faixa The Real Me, ficou melhor que a original, e assim, seguindo com The Headless Children, o título do disco, segue ótima, assim como a entrada The Heretic. Forever Free consegue emocionar e tem até vídeo de divulgação. Mean Man marca como um dos pontos altos lá pelo miolo do álbum.

Até aqui ainda consigo ouvir o grupo, creio que depois se perderam em demasia.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.