Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Roberto Carlos (1974)

Álbum de Roberto Carlos

Acessos: 140


MPB romântica

Autor: Fábio Arthur

21/07/2020

Eis que, em 1974, Roberto Carlos chegou com elementos mais focados em romantismo e aprofundados em MPB. A produção de Evandro Ribeiro trouxe um Roberto de voz firme, interpretação absoluta e amadurecimento musical extremo.

Lançado pela CBS e já muito longe de ser comparado com alguém, Roberto aqui detinha a sua integridade e postura de grande da música brasileira. Em 48 minutos, o que escutamos seria um toque diferenciado e distante daquele cantor da Jovem Guarda ou aquela mistura de Rock e algo mais sutil; não, agora Roberto era tido como cantor de porte único e sua fama lhe garantiu enveredar sem medo pelas nuances românticas.

O Portão é uma faixa muito conhecida e talvez para inúmeros fãs do cantor a melhor do álbum, as faixas de outros compositores também vinculam no repertório desse disco de 74, como Quero Ver você de Perto, de Benito de Paula, e Ternura Antiga, de Dolores Duran. É Preciso saber Viver, que os Titãs regravaram anos a fio depois, é uma peça em parceira com Erasmo e Você outra ótima canção bem acertada com o instrumental impecável.

Disco de uma fase promissora, a fase de ouro do cantor.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: