Para os que respiram música assim como nós


Resenha: It's Only Rock 'N Roll (1974)

Álbum de The Rolling Stones

Acessos: 401


Puro rock and roll

Por: Fábio Arthur

13/07/2020

Em se tratando de Stones, a coisa toda anda de forma concisa e objetiva. Não importa a fase do grupo, eles soam muito bem em doses elevadas de Rock. Nesse álbum de 1974, Mick Taylor faria sua última participação. 

A banda chega mais rocker em Its Only Rock and Roll, mas não deixa de ter o teor de Soul em algumas faixas. Primeiro lugar nos EUA e número dois no Reino Unido, o álbum de fato sublinha a continuidade da maravilhosa caminhada de discos anteriores.

A arte do disco foi elaborada e pintada por Guy Pellaert e do qual a ideia central do trabalho figurou em sua cabeça após assistir alguns ensaios da banda.

O projeto inicial seria um desfecho entre lado estúdio e "b" com a turnê de 73 ao vivo. Jagger, ao ver o andamento de canções pelas mãos de Keith, resolveu abortar a ideai e voltar a preencher disco todo com material inédito e uma cover. A banda se auto produziu e foi desse ponto adiante em que resolveram apenas usar colaboradores durante seus discos subsequentes. 

E dá-lhe pedrada de nível ótimo, You Cant Rock Me, Times is Wait for no One, Dance Little Sister e Short and Curlies são peças de ótimo padrão dentro desse trabalho. 

Aqui é um dos álbuns mais importantes do grupo e logicamente pode ser colocado no Hall de grandes clássicos.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.