Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Blizzard Beasts (1997)

Álbum de Immortal

Acessos: 162


Caos sonoro

Autor: Fábio Arthur

11/07/2020

Foi somente nesse disco que o grupo europeu Immortal conseguiu estabilidade. Horg, que está até hoje no grupo, entrou para cuidar da bateria e Demonaz tocou pela última vez no estúdio até essa data, já que a banda conseguiu pelo menos acertar por um tempo outro integrante para tocar ao vivo.

A banda aqui se move em direção a um sonoridade mais ampla e de melhor desempenho. Este é o quarto disco do grupo e traz de certa forma o apelo dos discos antigos com pontuações mais modernas.

Confesso ser esse um dos discos que gosto muito do grupo e acredito que, após esse, eles saíram um pouco do underground, mas o som em produção melhorou muito.

Em 28 minutos, o grupo flerta com o Death Metal também, uma inovação de fato. Em Blizzard Beast, Abbath não deixa o estilo vocal das antigas e ainda aqui potencializa de forma feroz. As guitarras são bem evolutivas e a bateria ganhou técnica.

Nebular Ravens Winter é uma grande de faixa de pouco mais de 4 minutos. Battlefield também e em Mountains of Might a música se prolonga um pouco, mas tem conteúdo.

Disco que fã adora e traz um som bem coeso e metálico.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: