Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Animalize (1984)

Álbum de Kiss

Acessos: 129


Álbum de alto nível

Autor: Fábio Arthur

08/07/2020

Quão surpresa grata que obtive, quando pela primeira vez assisti  o vídeo da canção "Thrills in the Night". A melodia, o riff, solo e a estrutura toda da canção, me fizeram curioso para comprar o tal álbum e ouvir a mesma trilha, mais uma vez. 

A curiosidade levou a comprar mais esse álbum e o trabalho não deixou em desejar. Além de tudo, outro vídeo era visto mais adiante e que veio em se tornar clássico "Heaven's on Fire". A faixa fez um alarde imenso, com refrão em potencial, solo memorável e toda melodia fabulosa.

Importa afirmar que a notoriedade de Mark St. John, já falecido e que gravou o disco, deixou uma marca no som do grupo, pois moldou a forma da banda apresentar os riffs e solos. Com a arte de capa sugestiva, "Animalize" denota paixão musical e o álbum segue em polpa movendo-se de forma fértil na estrutura do Rock, Heavy e Hard. 

E outro momento importante desse lançamento, foi que ele acabou vendendo muito bem, sendo platina dupla e o trabalho mais vendido do KISS desde "Alive II", até aquele momento. Devemos lembrar também, que a banda vinha de uma renovação desde seu disco antecessor - "Lick It Up" - e, sem a devida maquiagem, o grupo subia nas pesquisas e charts.

Agora, como sempre, o Kiss trouxe músicos diferentes no estúdio e também apoio em determinadas canções. Isso ocorre ir exemplo com "Lonely is a Hunter", em que Bruce Kulick faz o solo principal de guitarra. Ele mesmo entraria no lugar de Mark após as conturbações vividas por ele com problemas de saúde. "Murder in High Heels" não tem a bateria de Eric Carr e em "Under the Gun" traz Jean Beavouir no baixo. Aliás, todas as faixas do álbum merecem créditos e no fim não se deve pular nenhuma delas. 

As faixas de Simmons soam bem, e as letras trazem temas mais canastrões. O som acaba sendo elementar e flui bem demais.

Período clássico e álbum de ponta, um dos melhores discos do grupo, creio eu. Paulada!

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: