Para os que respiram música assim como nós


Resenha: One Spirit Of A Thousand Faces (2020)

Álbum de Dinnamarque

Acessos: 76


Dinnamarque é metal tradicional brazuca de ótima qualidade

Autor: André Luiz Paiz

30/06/2020

Rafael Dinnamarque iniciou seu projeto de banda lá atrás, em 2002. 18 anos depois, temos enfim o seu aguardado debute. Um trabalho que demorou para sair, mas trouxe experiência e muita garra. A banda mineira faz um metal tradicional de primeira qualidade, que flerta com o power metal a todo instante e traz ótimos temas líricos.

“One Spirit of a Thousand Faces” é um trabalho que engrandece a cena metal brasileira. São 11 faixas compostas por Rafael e pelo ótimo baterista Riccardo Linassi, e são músicas que trazem grandes influências da cena metal mundial. Primeiramente, devo destacar o ótimo timbre de Rafael, que me lembra o Peavy Wagner (Rage) em alguns momentos e Andi Deris (Helloween) em outros. Depois, temos claras influências de grupos como Primal Fear, Rage, Metalium e Dream Evil, bandas que gosto bastante, então nem preciso dizer que o disco me agradou.

As músicas trazem ótimos riffs de guitarra, sendo que o trabalho de Leo Lanny e Ronan Oliveira merece elogios. A gravação foi feita nos estúdios da própria banda, em Belo Horizonte, e o trabalho é realmente muito bom, graças também ao ótimo trabalho dos engenheiros Paulo Costa e Luiz Peixoto. Vale também destacar a interessante arte de capa, de autoria de Marcos Cabral.
A parte lírica traz temas interessantes, como os conflitos da vida em sociedade, serial killers, introspecção, a Batalha de Little Bighorn e até a série de TV Xena a Princesa Guerreira.
Sobre os temas musicais, o disco é bastante coeso, alternando entre momentos mais agressivos e outros mais densos e cadenciados. Gostei bastante da adição de novos elementos e também do fato da banda ter fugido do convencional. Faixas como "Battlefields", "Reasons", "Fight" e "The Death Dresses White" - esta aqui um belo flerte com o hard - se sobressaem. Vale destacar também "Clash of Mind", uma paulada, e a faixa homônima com seus riffs pesados e teclados progressivos.

Como primeiro disco, o Dinnamarque me surpreendeu. O que falta para a banda agora é divulgar o material, capturar o feedback da mídia e dos fãs, e começar a criar novas composições para um segundo álbum, que certamente irá aparar as arestas e chegará muito mais perto do encaixe perfeito. Enquanto isso não acontece, você pode curtir "One Spirit Of A Thousand Faces" sem medo, um ótimo trabalho de estreia e que seguramente estará figurando nas listas dos melhores de 2020.

Veja o lyric video de "Path of Warrior":

Faixas: 1. "Fight" 2. "Path of Warrior" 3. "The Death Dresses White" 4. "Revelations" 5. "Evil Celebrities" 6. "Krusty Eyes" 7. "Battlefields" 8. "Reason" 9. "Changes" 10. "Clash of Mind" 11. "One Spirit of a Thousand Faces"

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: