Para os que respiram música assim como nós


Resenha: O Tempo (2000)

Álbum de Oficina G3

Acessos: 50


O disco que dividiu a história da banda entre antes e depois do vocalista PG.

Autor: Maik Antunes

29/06/2020

Com o lançamento deste disco, a história da banda poderia muito bem ser dividida entre "antes e depois de PG": vocalista que, além de ser o grande responsável por imprimir, às canções do grupo, uma interpretação que o colocara no lugar em que se encontra hoje, também contribuiu para a entrada de uma banda gospel no "mundo pop": os clipes na MTV, bem como no canal Multishow – além de algumas faixas tocadas em rádios comerciais –, explicam tudo...

Com uma sonoridade simples e direta, fato que, do ponto de vista da "atitude", torna este registro bem mais "rock n’ roll" que os posteriores – porém, bem mais "pop" que aqueles que o precederam –, "O Tempo" é, sem dúvida alguma, o trabalho que apresentou o Oficina G3 ao grande público.

Depois dele, a história da banda – para bem ou para mal – nunca mais seria a mesma...

Os destaques ficam por conta de:

•	"O Caminho";
•	"Ele Vive";
•	"Ingratidão" e, dentre vários outros:
•	a faixa título "O Tempo", balada com fácil acesso às chamadas "rádios seculares".

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: