Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Death On The Road (2005)

Álbum de Iron Maiden

Acessos: 258


Performance fenomenal

Por: Fábio Arthur

17/06/2020

O Maiden elaborou uma fonte de elementos para continuar a sua volta em formação com Smith/Dickinson e, após o estouro de "Brave New World" e ao vivo "Rock in Rio", teriam que mostrar um trabalho em par de igualdade. Com "Dance of Death", eles quase chegaram lá. Na verdade os elementos explorados nessa fase fugiram um pouco do tão esperado mas não decepcionou. 

Após o disco de estúdio, a turnê rendeu um DVD e álbum ao vivo, e nesse quesito, "Death on the Road" soa muito bem, com força e produção digna em todo seu aparato. A julgar pela arte de capa, bela e de bom gosto, o disco passeia pela fase da banda, em novas faixas desde 2000 e traz algo clássico e os números diferenciados. A banda lançou esse trabalho em 2005 e sua recepção foi de fato destinada ao sucesso, entre tantos países em que houve a divulgação do álbum.

Os elementos variam como já citados, as faixas são derivadas de vários trabalhos do grupo, são algumas delas ótimas, como: "Wrathchild", "Can I' Play With Madness", "Dance of Death", "Brave New World", "Paschendale", "Lord of the Flies", "Hallowed be thy Name" e "Journeyman". 

A bateria tem um som bem equalizado nesse álbum e a voz de Dickinson está excelente também. De fato, um álbum agradável. A banda, nessa tour, passou pelo nosso país e trouxe o mesmo repertório do disco.

Up The Irons!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.