Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Company of Strangers (1995)

Álbum de Bad Company

Acessos: 222


Um pouco sonolento

Autor: André Luiz Paiz

22/03/2017

Se você acompanha a carreira e discografia do Bad Company e chegou até aqui com alta expectativa, pode se decepcionar um pouco.

"Company of Strangers" não é um álbum ruim, mas não cativa em momento algum. Ao colocar em comparação com o que a banda já fez com Paul Rodgers e Brian Howe, ambos vocalistas espetaculares, é realmente muito pouco. Robert Hart não é fraco, mas para substituir os antecessores o trabalho não é fácil, pois é necessário corresponder à altura. As faixas do álbum também não ajudam muito, pois são muito parecidas em termos de composição e andamento, com umas baladas aqui e ali, sem causar nenhum impacto. Ainda não consegui descobrir se gosto ou não de "Judas My Brother".

Do lado positivo, o disco tem um som e produção excelentes.
Aqui começa minha campanha: Cade você Brian Howe?

Ainda é possível encontrar alguns bons momentos em: "Company of Strangers" e "Where I Belong", mas é só isso.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: