Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Indigo (2018)

Álbum de Kandace Springs

Acessos: 224


Um talento em busca de identidade

Por: Roberto Rillo Bíscaro

29/05/2020

Indigo saiu pela prestigiosa Blue Note, dia 7 de setembro, de e soa como se Springs não queira escolher uma etiqueta: entre originais e covers, a trezena de canções e vinhetas remete de Nina Simone a Portishead, com arranjos sofisticados, que unem o tradicional ao contemporâneo.

A sinuosidade da faixa de abertura, Don’t Need the Real Thing, com sua percussão africanizada prenuncia álbum caprichado. Totalmente deliciosa. Outra faixa com percussão bem marcada e interessante é o jazz esfumaçado de 6 8; seria muito legal se houvesse mix sem ela, para ver se a languidez dos teclados, a flauta fantasmagórica e os vocais totalmente relax dariam conta de segurar a canção.

Breakdown é balada de diva sofredora; Fix Me referencia o padrinho Prince na letra e tem piano à Chopin; Unsophisticated é sofisticado jazz defumado, à Chet Baker; People Make the World Go ‘Round é funk hipercomportado, que você só percebe ser funk pela estilização do pianinho e da percussão. Indigo tem para quase tudo que é gosto: até cover jazzificado muito bonito de The First Time Ever I Saw Your Face, que pouca gente conseguiria achar superior à perfeição de Robert Flack.

E aí está um dos pontos que Kandace tem que considerar para futuros trabalhos. É tudo muito bem feito/cantado, mas não se distingue ainda um selo Springs. Quando ouvimos Piece Of Me, a Sade de Soldier Of Love vem à cabeça na hora. Quando Springs canta “sometimes love is war”, difícil não imaginar como a Deusa anglo-nigeriana faria. Em Love Sucks, o peso da comparação ainda é mais esmagador: numa melodia com arranjo super 60’s/70’s, Kandace soa perigosamente como clone de Amy Winehouse, até com alguns maneirismos. Ficou bom, mas ela não é Amy (poucas são).

O problema nem é soar como cicrana ou beltrana, a questão posta fica sendo: se a cantora não achar sua própria voz e nicho, como futuras resenhas de artistas iniciantes poderão apontar que tal faixa soa como Kandace Springs?

Que isso não seja desestímulo para a audição de Indigo. É uma belezura.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.