Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Works Of Carnage (2003)

Álbum de Krisiun

Acessos: 254


Alicerce do metal nacional

Por: Fábio Arthur

29/04/2020

Com o quinto disco intitulado de "Works of Carnage", o Krisiun, banda do Sul do país, ganhou um espaço maior na carreira. A banda vinha de um começo sofrido, lutando para chegar ao nível em que fosse reconhecida lá fora também.

O álbum foi lançado via Century Media e a paulada, em aliança com ótimas faixas, trouxe novidades para o grupo. A turnê fora do país rendeu um DVD e a banda tocou como suporte de grupos como o Morbid Angel.

O Krisiun, certamente igual ao Sepultura, faz muitas turnês fora do país e essa marca envolve uma façanha em que poucos grupos podem se dar ao luxo e ainda obter retorno financeiro. Do mais, banda foi alterando de forma positiva seu som cru para algo mais moderno, sem soar vendida ou fugir da veia Death Metal.

Já logo de cara o ouvido explode com uma trinca ferrada de metal puro: "Thorns of Heaven", "Murderer" e "Ethereal World" acertam em cheio. Depois, a faixa título continua empunhando as raízes metálicas de forma ácida e com fúria, caso de "Works of Carnage". A banda lá pelo final ainda mantém o nível por completo sem deixar soar o tão normal encher linguiça que as bandas extremas acometem e mostrando que são o Krisiun. Eles detonam com "Wolfen Tiranny" e ainda jorram com " Sentinel of the Fallen Earth". Para fechar a bolacha, com muito gosto trazem a cover do Venom: "In League of Satan".

Esse disco é um turbilhão notável e um ponto de referência do metal brazuca. 

Já vi o Krisiun ao vivo e eles destroem sem piedade, principalmente o batera!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.