Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Animal Nature (2015)

Álbum de Escort

Acessos: 237


De natureza dançante

Por: Roberto Rillo Bíscaro

25/04/2020

Em novembro, de 2015, saia o segundo álbum dos norte-americanos do Escort,  que mantém o caráter retrô de disco setentista/eletrofunk oitentista, com Adeline Michèle divando nos vocais, mas a produção é mais polida e acessível, como se o combo quisesse fazer mais gente dançar. E que benvinda essa mainstreanização do som; Animal Nature é absolutamente delicioso e 100% aproveitável, pelo menos, a dezena de inéditas. Os nove remixes acrescentados são indicados para clubbers mais radicais.

A abertura Body Talk parece que foi gravada no auge da acid house em fins dos 80’s, mas tentando emular a sonoridade do começo da década; preste atenção ao piano e aos vocais. Parece que cada instrumento foi tirado de uma canção/convenção. Na pós-modernidade recriar significa literalmente criar com precisão cirúrgica; realidade virtual?

Como ficar quieto em If You Say So, com aquela batida Doobie Brothers, vocal Love Unlimited/Sister Sledge e teclado esparsamente frio? Animal Nature é funk sintetizado só possível após Giorgio Moroder, a quem paga tributo. My Life é puro Chic trabalhando com Diana Ross. Actor Out Of Work usa elementos de Japanese Boy (1981), sucesso trash da escocesa Aneka, que misturava Kate Bush com Blondie. Mas, não precisa caçar influências ou ser arqueólogo pop para curtir o Escort. Basta se jogar na impiedosa batida estroboscópico de Cabaret ou constatar como ao vivo o combo arrasa quarteirões, em Dancer.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.