Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Forse Le Lucciole Non Si Amano Più (1977)

Álbum de Locanda Delle Fate

Acessos: 413


Tesouro que precisa ser descoberto

Autor: Roberto Rillo Bíscaro

25/10/2017

Forse le Lucciole Non Si Amamo Piú, do Locanda Delle Fate deu azar de sair no fatídico 1977, ano da explosão punk. Ninguém prestou atenção a este álbum melódico, complexo e bonito, que agradará fãs de grupos de prog sinfônico tipo Genesis, Yes e Gryphon. 
A instrumental A Volte Um Instante di Quiete abre os trabalhos em clima jazz rock, com grandes passagens de piano e Hammond. As outras faixas são cantadas em italiano com vocal expressivo e cada uma delas tem pelo menos um riff de guitarra, flauta ou teclado que gruda, vicia, dá vontade de correr por palácios ou campos de flores ou simplesmente te derrete o coração; sem contar os duetos entre os diversos instrumentos. Sabe aquela guitarra fininha a la Steve Howe ou Steve Hackett com piano salpicado, flauta trauteada e vocal dramático (sem exagero)?
O paraíso para corações sinfônicos tradicionais e sem experimentalismos.    

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: