Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Inside The Electric Circus (1986)

Álbum de W.A.S.P.

Acessos: 346


Permanecendo forte

Por: Fábio Arthur

30/03/2020

Blackie Lawless declarou que, quando gravaram esse álbum, a banda teve dificuldades e estavam passando um colapso gritante; fator esse que desanimou a todos. No entanto, a banda seguiu bem com esse terceiro disco e se mantiveram em alta. 

O formato de sucesso veio com os vídeos para MTV, tours e vendagens significativas. A julgar pela arte de capa, bem simplória, ainda assim a banda se revelou ótima no quesito composições e o conteúdo soa perfeito!

A versão original em vinil chega com pouco mais de quarenta minutos, mas a de CD seria alongada e trazendo bônus.

Jhonny Rod, baixista do King Kobra, cuidou das guitarras no disco, junto ao Chris Holmes, já clássico músico do grupo. Ao vivo, Rod foi para baixo e Lawless guitarra. A bateria ficou com Steve Riley, e assim, a banda ficou com essa formação um período de tempo. 

Lawless mantém sua força vocal e de compositor também. Após a intro, a faixa "Inside the Eletric Circus" começa detonando de forma esplêndida. Na sequência vem "I Don't Need no Doctor", cover de Ray Charles, ótima e clássica por si só. "9.5-NASTY", primeiro single, é bem recorrente e "Restless Gypsy" é magnífica. "Easy Living", do Uriah Heep, detona geral com sua pegada, e "Mantronic" é também perfeita. 

Fase excelente, que não volta mais e que ficou marcada nós anos 80.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.