Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Help! (1965)

Álbum de The Beatles

Acessos: 589


Os Beatles, no topo do mundo, pediam socorro

Por: André Luiz Paiz

21/03/2020

Após o sucesso da introdução dos Beatles ao cinema com o filme "A Hard Day's Night", a proposta agora seria de dar um passo adiante. Com produção melhorada, um roteiro interessante e uma trilha sonora absurdamente competente, se alguém ainda duvidava dos Beatles naquele momento, "Help!" bateu o martelo e foi mais uma grande conquista.

Aqui começa a dissolver lentamente a fase iê-iê-iê dos Beatles, que é gradativamente sobreposta pelo amadurecimento de cada músico, principalmente como compositores. Harrison consegue enfim emplacar um grande hit. Lennon é destaque absoluto, agora fortemente influenciado por Bob Dylan. E Paul McCartney contribuiu simplesmente com a canção mais regravada da história.

O álbum foi lançado junto ao filme, e traz canções que figuraram na exibição do longa, além de algumas outras composições para fechar o trabalho. Das faixas que são parte da trilha, "Help!" , "You've Got to Hide Your Love Away", "You're Going to Lose That Girl" e "Ticket to Ride", de John Lennon, são simplesmente perfeitas, misturando o passado com algo do presente. Paul não ficou atrás e emplacou a ótima rock "The Night Before" e a divertida "Another Girl", duas das minhas favoritas. O hit de Harrison para o álbum é a excelente e de bela melodia, "I Need You". Assim, fechamos a trilha sonora com sete faixas.
Do outro lado do disco, Ringo vai bem e ainda inclui eventualmente em seus shows a cover "Act Naturally", de Johnny Russell e Voni Morrison. Há também a cover da super rock "Dizzy Miss Lizzy", de Larry Williams, cantada por John como nos tempos de "Money (That's What I Want)" e "Twist And Shout". Além das já citadas, a balada "It's Only Love" é predileta de muitos e detestada pelo seu compositor - Lennon. Harrison trouxe também outra balada, a bonita "You Like Me Too Much". Por fim, Paul trouxe a country "I've Just Seen A Face", que foi aproveitada também em suas turnês pós-Beatles, a bela "Tell Me What You See", e simplesmente um dos maiores clássicos da música: "Yesterday", que traz, pela primeira vez, um Beatle gravando praticamente solo em um álbum da banda. Além disso, a faixa deixou até John Lennon impressionado, e o músico vivia se cobrando para compôr algo tão bom quanto. A balada acústica também foi regravada por grandes nomes da música, entrando para o Guinness World Records.

Em relação ao título da resenha, sim, Lennon estava pedindo por socorro. Já havia feito antes com "A Hard Day's Night". Com os Beatles vendendo horrores, havia uma enorme pressão para álbuns e turnês de maneira absurda. Naquele momento, lançavam vários singles e até dois álbuns por ano, além de fazer turnês. De fato, um exagero. Por conta disso, não demoraria muito para surgirem problemas com bebidas, drogas e conflitos internos dentro da banda.

Acho que não preciso nem mencionar o tamanho sucesso que foi "Help!". Simplesmente impossível deixá-lo de lado.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.