Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Rotting (1989)

Álbum de Sarcófago

Acessos: 329


Destruidor

Autor: Fábio Arthur

12/02/2020

O segundo disco da banda mineira Sarcófago chegou em 1989. Após o debute clássico, a banda ainda aqui conseguiu se manter firme e com qualidade. 

Em "Rotting", o grupo se apresenta sem seu corpse paint de outrora e abandona também os cinturões de bala e os pregos na vestimenta, passando aqui dos primórdios de Black Metal para uma linha próxima ao Thrash, inclusive no som. 

Wagner, vocalista, passou nessa fase a tocar guitarra também, e compôs a maioria das faixas. No verso do disco vem impresso um manifesto seu, o mesmo forte e embasado na sua visão e crítica, com o cunho de afrontar a religião, a alta classe da sociedade, e que ao mesmo tempo refere-se ao indivíduo como fonte de liberdade sobre todas as coisas impostas à sua volta. O texto é bem incisivo; forte. 

Manifesto trecho:

"Então erga sua cabeça e liberte-se de sua religião, moral, sistema e ideologia dominante e todas essas correntes que o prendem a essa forma insignificante de viver"

Na formação, além de Wagner temos M. Jocker na bateria e Gerald no baixo, algumas faixas de guitarras e nos backing vocals. 

Na arte do disco, a banda trouxe a inspiração sob um gravura de Giovanni Bellini, que traz como título "A descida da Cruz", em que a banda inseriu a figura da morte sobre a original ao invés de colocar a fiel religiosa. A mesma acabou chocando na época e além disso acabou ficando até mesmo macabra.

As faixas soam bem mais produzidas, e a banda também optou por regravar seu clássico, a faixa "Nightmare". Ainda temos a abertura visceral com "The Lust" e "Alcoholic Coma", e a própria faixa-título "Rotting" como destaque, mas o disco se complementa em cinco ao total.

Esse é um outro ponto alto na carreira da banda, considerado um EP por poucas faixas, mas ainda assim um registro fundamental na discografia do grupo.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: