Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Il Tempo Della Gioia (1974)

Álbum de Quella Vecchia Locanda

Acessos: 102


Uma joia

Autor: Roberto Rillo Bíscaro

13/01/2020

A faixa final do primeiro álbum do QUELLA VECCHIA LOCANDA apontava o caminho pelo qual o grupo enveredou espetacularmente em seu segundo e derradeiro trabalho, Il Tempo Della Gioia (1974).

Deixando de lado aspirações hard rock e melhorando os vocais, o QVL apresentou 5 complexas peças com influência de música erudita, rock e jazz.

As 2 primeiras são mais influenciadas por música clássica, como A Forma Di que dá vontade de correr por corredores palacianos ao som de seu coro, violino, harpiscórdio, flauta; executados com maestria não encontrável nem em sucessos britânicos tipo ELP. Puro Vivaldi elétrico.

As 3 faixas restantes fundem e/ou sucedem momentos jazzy, rocker ou eruditos. Por vezes temos uma guitarra que soa jazz, seguida por piano clássico, sucedido por guitarra com registro rock. Tudo integrado à perfeição.

A abundância de instrumentos e harmonizações vocais desincumbe o uso de órgãos a mancheia pra produzir efeito prog, então, quem só goza com jorros de Hammond ou Moog pode se frustrar: os teclados são bem discretos em Il Tempo Della Gioia. 

Joia; nem sempre uma palavra do título descreve tão bem um álbum.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: