Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Pictures At Eleven (1982)

Álbum de Robert Plant

Acessos: 447


Digno em carreira solo

Por: Fábio Arthur

14/12/2019

Para quem foi e é fã de Robert Plant, "Pictures at Eleven" é um disco obrigatório, não somente pelo talento do músico, como pela performance do mesmo em uma estreia solo digna.

Em junho de 1982, Plant veio com tudo, o Led havia se desfeito e um álbum de relíquias de estúdio - denominado "Coda" - estava em alta com os fãs da banda. Mas, assim como Jimmy Page, Plant decidiu se manter na ativa e trabalhar em sua carreira como cantor e compositor. 

Phil Collins (Genesis) tocou em seis faixas dentre oito gravadas, e Cozy Powell (R.I.P.) - Rainbow, Whitesnake e Black Sabbath - finalizou o álbum em duas canções, também mandando muito bem na bateria.

Um fator interessante, é que esse disco marca como único disco de Plant em aparecer dentro cast da gravadora Swan Song, propriedade do Led Zeppelin. O álbum trouxe como título uma frase comum usada em noticiários e diários nos EUA. Algo bem inusitado. 

Plant traz um estilo Rock, Hard e algo até meio Pop dos anos oitenta, com uma veia bem distante de certa forma de sua ex-banda. Sua voz aqui relembra em cheio o último legado do Zeppelin e que agrada por certo.

Com sua própria produção, Plant motiva a audição em cheio, sendo um disco muito bem trabalhado e que acima de tudo obteve elogios férteis de uma crítica sempre ávida por caluniar artistas; algumas destas se referiram a Plant como: "Nada de novo, mas ótimo como vindo de mãos que sabem como fazer". 

Em vários momentos o disco satisfaz e impressiona. "Slow Dancer" é uma delas, "Pladge Pin" também. "Burning Down One Side" começa com tudo e de bom tom. "Fat Lip" é deliciosamente emotiva e melodiosa, e que voz! 

Ouçam, sem medo!

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.