Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Angry Machines (1996)

Álbum de Dio

Acessos: 448


Justiça seja feita: Angry Machines é muito bom!

Por: Marcel Z. Dio

24/11/2019

Frequentemente visto como um trabalho obscuro ou esquecido, Angry Machines foi acusado de perseguir tendencias contemporâneas como o metal industrial, e para alguns delirantes, até um flerte com o grunge. Mas é preciso um pouco de calma e bom senso para entende-lo, o que pode tornar-se mais agradável a cada conferida, dependendo do nível de desprendimento de cada um.

Longe de ser um clássico tal como Holy Diver, The Last Line ou Mágica, o disco mais controverso de Ronnie James Dio, guarda canções que honram o trabalho.
É compreensível que o protagonista quis se livrar das rodas de Dehumanizer e as ideias do mesmo, aproveitadas no ótimo Strange Highways. Era tempo de mudança, ainda que não tão discrepantes como espalhado pelos críticos.

Mesmo com reprovas, é inegável que canções como Institutional Man, Black, Hunter Of The Heart, Stay Out Of My Mind e Dying In America tenham refrões marcantes e riffs memoráveis por parte do subestimado Tracy G, sempre inferiorizado pelos devotos de Vivian Campbell e Craig Goldy.
Se a tendencia industrial, "dissonante", de teclados profundos e sons estranhos que Angry Machines carrega, é um pecado para a maioria, para mim é o diferencial, e faz com que eu curta ainda mais o disco.

Uma ressalva a Jeff Pilson e o trampo irretocável na condução do contrabaixo, e também pela contribuição na linda introdução de Hunter Of The Heart, um tempero a mais para quem gosta do instrumento.
O escudeiro Vinny Appice nunca compromete, aplicando peso e groove na medida certa, jogando como um bom volante que faz a ligação ao ataque, soltando os cachorros na hora que é necessário e linear quando a música assim pede.

Esqueça as críticas e tente ouvir Angry Machines de mente aberta, sem pensar nos clássicos do artista, pode ser uma boa experiência.

As publicações de textos e vídeos no site do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do respectivo autor


Compartilhar

Comentar via Facebook

IMPORTANTE: Comentários agressivos serão removidos. Comente, opine, concorde e/ou discorde educadamente.
Lembre-se que o site do 80 Minutos é um espaço gratuito e aberto para que o autor possa dar a sua opinião. E você tem total liberdade para fazer o mesmo, desde que seja de maneira respeitosa.