Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Collage (1971)

Álbum de Le Orme

Acessos: 302


Não é o ápice prog de LE ORME, mas é lindo.

Autor: Roberto Rillo Bíscaro

02/10/2019

O LE ORME tem longa trajetória, tendo passado por diversas fases. Collage (1971) marcou a entrada da banda na seara progressiva e foi muito influenciado por grupos como o THE NICE.

A faixa-título instrumental é um sonho pomposo de symphonic prog, repleta de órgãos e momentos que remetem à música erudita. As lentas Era Inverno, Immagini e as energéticas Cemento Armado e Sguardo Verso il Cielo trazem complexos momentos de piano, órgãos analógicos, alguma guitarra e bateria que agradarão a fãs de ELP e GENESIS. 

Evasione Totale tem clima meio psicodélico à THE DOORS, especialmente no teclado e certos trechos soam como experimentação Krautrock; não é prato muito apetitoso para fãs de prog sinfônico, mas não chega a ser entediante, porque o clima de experimentação dá lugar a um órgão eclesiástico, para voltar a ser THE DOORS.

Collage ainda não é o ápice prog de LE ORME, mas é lindo.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: