Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Queen Of The Murder Scene (2018)

Álbum de The Warning

Acessos: 612


Evolução impressionante

Autor: André Luiz Paiz

14/06/2019

Após o lançamento de "XXI Century Blood", as irmãs mexicanas to The Warning conseguiram chamar a atenção com a qualidade do material apresentado, principalmente levando em consideração o quão jovens elas são. O trio leva a marca do rock nas veias e, agora com "Queen Of The Murder Scene", cravaram o seu nome em definitivo na cena.

Com um bom material a ser explorado e vários shows no caminho, a tendência era adquirir mais e mais experiência durante o período de promoção de "XXI Century Blood". O que nós não esperávamos era um crescimento tão meteórico a nível de qualidade musical, ousadia e maturidade. Todos estes fatores concentram-se em: "Queen Of The Murder Scene"

"Queen Of The Murder Scene" foi lançado em 2018, em uma campanha de financiamento coletivo. Trata-se de uma obra conceitual, que conta uma história de saudade, arrependimento e conflitos de uma mulher em plena psicose. Uma abordagem bastante madura e interessante, mesmo criada pela mente de jovens adolescentes. É composta liricamente de um prólogo e quatro capítulos, com três faixas cada. Uma viagem em treze músicas excelentes, direcionadas ao rock alternativo mescladas ao peso do metal. Assim como o seu antecessor, a produção aqui também é excelente.

O The Warning impressiona também pela qualidade musical das irmãs. Daniela dita o ritmo com vários riffs pesados de guitarra, além de possuir ótima qualidade vocal. Paulina é ótima nas baquetas, além de também assumir com classe alguns dos vocais. Que feeling possui essa garota! Por fim, o baixo da caçula Alejandra está sempre estralando, mostrando atitude e técnica. Já o entrosamento, não preciso nem comentar.

Não consigo fazer uma análise faixa por faixa deste disco. "Queen Of The Murder Scene" deve ser ouvido por completo, de preferência com fones de ouvido. O álbum começa com a excelente "Dust To Dust" e termina com "The End (Stars Always Seem to Fade)" sem perder o equilíbrio e qualidade em nenhum momento. Para você que ainda não conhece e quer dar uma espiada, as minhas favoritas são: "Dust To Dust", a linda e densa "Crimson Queen", "Ugh", "The Sacrifice", "Dull Knives (Cut Better)" e "Queen of the Murder Scene".

Considerando a proposta das garotas, mais a sonoridade e ousadia deste trabalho, é seguro dizer que não há falhas em "Queen of the Murder Scene". E que venham os próximos álbuns. Longa vida ao The Warning!

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: