Para os que respiram música assim como nós


Resenha: Ancient Arts Of Survival (2018)

Álbum de Sunrunner

Acessos: 386


Metal progressivo americano com vocal brazuca

Autor: André Luiz Paiz

26/05/2019

Sunrunner é uma banda de Portland, formada em 2008. Com agora quatro álbuns de estúdio lançados, este último é o que nos chamou mais a atenção, pois agora a banda conta com Bruno Neves, vocalista aqui da nossa terrinha. O nome do grupo pode não soar tão conhecido aqui no Brasil, mas a banda já vinha chamando a atenção a cada lançamento, principalmente com "Heliodromus", seu terceiro e mais aclamado trabalho até o presente momento. O som explorado pelo Sunrunner não possui perímetro e a banda surpreende a cada disco e a cada nota tocada.

"Ancient Arts Of Survival" foi lançado em 2018 e traz nove músicas que trafegam pelo metal tradicional, folk e agora principalmente pelo metal progressivo. São três faixas épicas e mais longas que comprovam esta faceta. Além disso, a banda mostra claramente que não se trata de apenas mais um nome no mercado, já que uma das suas principais características é o imprevisível. Enquanto algumas bandas seguem dentro do esperado, repetindo fórmulas e quase provocando um déjà-vu após o outro, aqui temos ótimas surpresas a cada audição. As melodias e estrutura fogem do convencional e demandam uma maior dedicação do ouvinte, mas com resultado geralmente satisfatório. 

Faixas de destaque: 
"Inner Vision", que nos remete aos bons tempos do Metallica.
"Stalking Wolf" que, nos seus vinte minutos de duração, nos proporciona uma viagem densa e pesada, com ótimas influências dos primórdios do Black Sabbath.
"The Scout", um metal hard mais direto.
Por fim, a épica "Prophecy of the Red Skies", praticamente um cartão de visitas das habilidades da banda.

Boas composições, bons músicos - com destaque principalmente para o baixo incansável de David Joy e para os riffs de Joe Martignetti - e apenas um leve defeito: a produção. Infelizmente o grupo não conseguiu atingir uma sonoridade que enaltecesse ainda mais a qualidade de suas composições. Bruno é um ótimo vocalista, mas seus vocais podem ser mais bem trabalhados por um produtor, inclusive valorizando algumas partes mais épicas das faixas mais poderosas. A mixagem foi feita por Joe Martignetti e a masterização pelo ótimo Bob Katz.

Se você é fã de metal progressivo e gosta de se aventurar em sons mais obscuros e não tradicionais dentro do estilo, ouça Sunrunner.

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Compartilhe:

Comente: