Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: Axel Rudi Pell - Nasty Reputation (1991)

Por: André Luiz Paiz

Acessos: 125

Compartilhar:

Facebook Twitter
User Photo
Album Cover
O único com Rob Rock
4
11/01/2019

Em 1991, o vocalista Rob Rock estava em um dilema. Tinha acabado de receber um convite para reingressar ao grupo de hard rock Impellitteri, porém estava completamente duro e sem quaisquer condições para mudar do leste para o extremo oeste dos Estados Unidos. Pra sua sorte, surge uma bela oportunidade de conseguir uma grana, um convite para cantar no próximo álbum de uma promissora banda de hard rock alemã.

O segundo álbum do grupo “Axel Rudi Pell” é impactante não somente pela elevação do nível nos vocais com a participação de Rob Rock, mas também por mostrar claramente uma lapidação no som do grupo, uma estrutura que deu muito certo e é mantida até os tempos atuais. Aqui, você encontrará faixas com cara de hit do hard rock, que são bem equilibradas com faixas speed e passagens mais lentas e melódicas.

Começando pelos momentos mais rápidos e agressivos, a faixa de abertura “I Will Survive” e a excelente “Fighting The Law” mostra que a primeira metade do álbum é a que mais se destaca. Isso se concretiza também com a acessível e ótima “Nasty Reputation”. “Wanted Man” segue o mesmo estilo e também não decepciona. Rob aqui está fantástico.
Ao chegarmos na quinta faixa, a cover da balada “When A Blind Man Cries” (Purple) acalma os ânimos com uma bela melodia, embora não seja tão impactante. Pra nossa sorte, o nível volta a subir com “Land Of The Giants”, embora eu não consiga entender o motivo de ter ficado tão extensa. O tema é ótimo, porém a faixa parece que jamais acabará, chegando a mais de dez minutos. “Firewall” é eletrizante, apesar de ficar abaixo das demais. Possui ótima levada, assim como “Unchain The Thunder”. Por fim, “Open Doors” é uma instrumental de sete minutos que mostra toda a qualidade individual dos músicos, mas, duvido que ao acabar você repetirá a audição. Tem boas passagens rápidas e outras mais lentas e melódicas, embora não acrescente em nada para o álbum como um todo.

Outro fator interessante deste álbum é que foi registrado em pouco tempo, sendo que a sua execução é praticamente ao vivo, em que o produtor ficou responsável por capturar e registrar os melhores momentos.

Rob Rock esteve com Axel Rudi Pell somente de passagem, mas deixou a sua marca em um ótimo trabalho. Para o seu posto, estava para chegar mais um grande nome: Jeff Scott Soto.

Tracklist:

I Will Survive	
Nasty Reputation	
Fighting The Law	
Wanted Man	
When A Blind Man Cries (Deep Purple Cover)	
Land Of The Giants	
Firewall	
Unchain The Thunder	
Open Doors (Instrumental)

O único com Rob Rock
4
11/01/2019

Em 1991, o vocalista Rob Rock estava em um dilema. Tinha acabado de receber um convite para reingressar ao grupo de hard rock Impellitteri, porém estava completamente duro e sem quaisquer condições para mudar do leste para o extremo oeste dos Estados Unidos. Pra sua sorte, surge uma bela oportunidade de conseguir uma grana, um convite para cantar no próximo álbum de uma promissora banda de hard rock alemã.

O segundo álbum do grupo “Axel Rudi Pell” é impactante não somente pela elevação do nível nos vocais com a participação de Rob Rock, mas também por mostrar claramente uma lapidação no som do grupo, uma estrutura que deu muito certo e é mantida até os tempos atuais. Aqui, você encontrará faixas com cara de hit do hard rock, que são bem equilibradas com faixas speed e passagens mais lentas e melódicas.

Começando pelos momentos mais rápidos e agressivos, a faixa de abertura “I Will Survive” e a excelente “Fighting The Law” mostra que a primeira metade do álbum é a que mais se destaca. Isso se concretiza também com a acessível e ótima “Nasty Reputation”. “Wanted Man” segue o mesmo estilo e também não decepciona. Rob aqui está fantástico.
Ao chegarmos na quinta faixa, a cover da balada “When A Blind Man Cries” (Purple) acalma os ânimos com uma bela melodia, embora não seja tão impactante. Pra nossa sorte, o nível volta a subir com “Land Of The Giants”, embora eu não consiga entender o motivo de ter ficado tão extensa. O tema é ótimo, porém a faixa parece que jamais acabará, chegando a mais de dez minutos. “Firewall” é eletrizante, apesar de ficar abaixo das demais. Possui ótima levada, assim como “Unchain The Thunder”. Por fim, “Open Doors” é uma instrumental de sete minutos que mostra toda a qualidade individual dos músicos, mas, duvido que ao acabar você repetirá a audição. Tem boas passagens rápidas e outras mais lentas e melódicas, embora não acrescente em nada para o álbum como um todo.

Outro fator interessante deste álbum é que foi registrado em pouco tempo, sendo que a sua execução é praticamente ao vivo, em que o produtor ficou responsável por capturar e registrar os melhores momentos.

Rob Rock esteve com Axel Rudi Pell somente de passagem, mas deixou a sua marca em um ótimo trabalho. Para o seu posto, estava para chegar mais um grande nome: Jeff Scott Soto.

Tracklist:

I Will Survive	
Nasty Reputation	
Fighting The Law	
Wanted Man	
When A Blind Man Cries (Deep Purple Cover)	
Land Of The Giants	
Firewall	
Unchain The Thunder	
Open Doors (Instrumental)

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de Axel Rudi Pell

Album Cover

Axel Rudi Pell - Magic (1997)

Encerrando um ciclo com poucas novidades
3.5
Por: André Luiz Paiz
18/03/2019
Album Cover

Axel Rudi Pell - Shadow Zone (2002)

Axel Rudi Ballads
3.5
Por: André Luiz Paiz
17/04/2019
Album Cover

Axel Rudi Pell - The Masquerade Ball (2000)

O primeiro clássico
5
Por: André Luiz Paiz
04/04/2019

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Judas Priest - British Steel (1980)

Aço Britânico
5
Por: Fábio Arthur
18/01/2019
Album Cover

Arandu Arakuaa - Mrã Waze (2018)

Música e ancestralidade!
4.5
Por: Tarcisio Lucas
20/03/2019
Album Cover

Katatonia - Dance Of December Souls (1993)

Um álbum agonizante e repleto de passagem obscuras
5
Por: Rafael Lemos
30/04/2018