Bem-vindo ao 80 Minutos

Nós amamos música e adoramos compartilhar nossas avaliações sobre os álbuns de nossas bandas favoritas.

Resenha: W.A.S.P. - W.A.S.P. (1984)

Por: Fábio Arthur

Acessos: 57

Compartilhar:

Facebook Twitter Google +
User Photo
Album Cover
Glam & Metal
5
05/11/2018

Nos anos 80, a quantidade de bandas que vieram a fazer sucesso foram em demasia, mas, nem todas foram promissoras. O W.A.S.P. foi uma dessas bandas, apesar de que o vocalista e fundador Blackie Lawless vinha desde 1976 em busca de sucesso com alguma banda. 

O nome do grupo, em abreviação, tem uma reinterpretação pela banda, dando um sentido puramente no estilo perversão, denotado pela vertente da banda intitulada de: “We Are Sexual Perverts”. 

Em 1983, o W.A.S.P. conseguiu um contrato com a Capitol Records, assim, a banda alavancou com o apoio dela e com divulgações, fazendo assim um estrondo. Em seguida, no ano de 1984, com o disco debut “W.A.S.P”. Nesse momento, a banda se igualou aos britânicos em termos de auge e de som, em que o grupo trouxe muita qualidade e faixas excelentes. 

Os riffs desse disco de entrada são maravilhosos, que combinam puramente com as melodias e as linhas de baixo e bateria; sem contar a voz de Blackie que se faz fora do comum. Uma das canções ficaram de fora do disco inicial nos EUA, a faixa “Animal Fuck You Like A Beast”, em que algumas centenas de discos do grupo foram retiradas das lojas. 

O disco compreende muitos sucessos, canções de alta qualidade, sendo realmente espantoso o que definiram em termos musicais. “I Wanna be Somebody”, “L.O.V.E. Machine”, “B.A.D.”, “Hellion”, “Sleeping (In the Fire)”, “Tormentor” e tantas outras, são peças chaves dentro do disco. 

O visual em couro, com peças rasgadas e lâminas penduradas, fazem a vertente visual cair em um diferencial do som composto pelos músicos. 

Esse debut vem como um petardo muito bem produzido por Mike Varney e Blackie Lawless. O disco foi absorvido por muitos como um Shock Rock, mas, a veia heavy tradicional coube melhor no estilo da banda. 

Esse se faz certamente um dos melhores discos dos anos 80 e do grupo, trazendo uma inovação de certa forma e que nos brinda com o melhor do som pesado. 

Glam & Metal
5
05/11/2018

Nos anos 80, a quantidade de bandas que vieram a fazer sucesso foram em demasia, mas, nem todas foram promissoras. O W.A.S.P. foi uma dessas bandas, apesar de que o vocalista e fundador Blackie Lawless vinha desde 1976 em busca de sucesso com alguma banda. 

O nome do grupo, em abreviação, tem uma reinterpretação pela banda, dando um sentido puramente no estilo perversão, denotado pela vertente da banda intitulada de: “We Are Sexual Perverts”. 

Em 1983, o W.A.S.P. conseguiu um contrato com a Capitol Records, assim, a banda alavancou com o apoio dela e com divulgações, fazendo assim um estrondo. Em seguida, no ano de 1984, com o disco debut “W.A.S.P”. Nesse momento, a banda se igualou aos britânicos em termos de auge e de som, em que o grupo trouxe muita qualidade e faixas excelentes. 

Os riffs desse disco de entrada são maravilhosos, que combinam puramente com as melodias e as linhas de baixo e bateria; sem contar a voz de Blackie que se faz fora do comum. Uma das canções ficaram de fora do disco inicial nos EUA, a faixa “Animal Fuck You Like A Beast”, em que algumas centenas de discos do grupo foram retiradas das lojas. 

O disco compreende muitos sucessos, canções de alta qualidade, sendo realmente espantoso o que definiram em termos musicais. “I Wanna be Somebody”, “L.O.V.E. Machine”, “B.A.D.”, “Hellion”, “Sleeping (In the Fire)”, “Tormentor” e tantas outras, são peças chaves dentro do disco. 

O visual em couro, com peças rasgadas e lâminas penduradas, fazem a vertente visual cair em um diferencial do som composto pelos músicos. 

Esse debut vem como um petardo muito bem produzido por Mike Varney e Blackie Lawless. O disco foi absorvido por muitos como um Shock Rock, mas, a veia heavy tradicional coube melhor no estilo da banda. 

Esse se faz certamente um dos melhores discos dos anos 80 e do grupo, trazendo uma inovação de certa forma e que nos brinda com o melhor do som pesado. 

Sample photo

Os textos publicados na página do 80 Minutos representam exclusivamente a opinião do autor


Mais Resenhas de W.A.S.P.

Album Cover

W.A.S.P. - The Headless Children (1989)

A obra-prima do W.A.S.P.
5
Por: Jeferson Alan Barbosa
09/11/2018

Quer Mais?

Veja as nossas recomendações:

Album Cover

Quiet Riot - Metal Health (1983)

O ápice
5
Por: Fábio Arthur
24/09/2018
Album Cover

Twisted Sister - You Can't Stop Rock 'N' Roll (1983)

Na Trilha do Sucesso
5
Por: Fábio Arthur
09/10/2018
Album Cover

Lizzy Borden - Visual Lies (1987)

A década de ouro do Glam-Metal
5
Por: Jeferson Alan Barbosa
09/11/2018